15 coisas que JAMAIS você deveria fazer ao visitar um bebê recém-nascido

Os primeiros dias de vida de um recém-nascido são de adaptação para toda família. A rotina da casa fica alterada, com novos horários para acordar, fazer refeição e silêncio, descansar e, claro, receber visita. É muito importante a cumplicidade e a comunicação do casal nestas situações. O pai deve pensar no bem-estar da mãe e do filho e poupá-los de maiores estresses.

Tudo porque a família sente-se no direito de ver o bebê, os amigos querem conhecê-lo também, e é opção do casal estabelecer alguns critérios nestas primeiras semanas. Caso nenhuma recomendação lhe seja dada, conheça 15 conselhos importantes do que você jamais deveria.

Erros ao visitar um bebê recém-nascido:

Atrapalhar os primeiros dias

É de bom tom deixar o escasso tempo de visitas no hospital para os mais íntimos. Quem for à maternidade deve ficar pouquinho tempo, já que o parto é um tanto exaustivo e a criança estará mamando em livre demanda. As primeiras semanas são muito importantes para que estabeleça o vínculo entre mamãe e bebê. Por isso, os menos próximos devem visitar apenas depois de cerca de um mês.

Aparecer de surpresa
Jamais cometa esta gafe, nem espere até chegar à porta para manifestar a intenção de visitar o bebê. A visita deve ser marcada com antecedência e de acordo com a disponibilidade da família, sem pressão. Evite visitas noturnas ou interromper rotinas de alimentação, sono ou banho.

Desconsiderar necessidades
Respeite as rotinas da família, estando atenta às necessidades. Interpretar os sinais dos pais e do bebê são bons indicadores para uma visita bem-sucedida. É fundamental respeitar o ambiente, as convicções e circunstâncias dos pais, para não contribuir para aumentar a ansiedade familiar.

Demorar na visita
As visitas devem ser breves, 20 minutos no máximo e não devem se estender para o jantar. É importante permanecer apenas o tempo necessário para felicitar os pais e conhecer o bebê. Os pais precisam de espaço e de tempo para se adaptarem à nova rotina, cuidar e dar atenção aos outros irmãos, dormir ou realizar tarefas que não conseguem cumprir com o bebê acordado.

Acordar o bebê

Não peça para a mãe acordar o bebê jamais. O sono de recém-nascido é sagrado. Pelo menos, para os pais que passam dias e noites acordados, esperando ansiosamente pelo momento em que o bebê finalmente descansa novamente. Por isso, se bem na sua hora de fazer a visita a criança estiver dormindo (o que é bem provável), nem cogite a possibilidade de pedir aos pais que o acordem.

Tirar do berço

Não pegue no colo, nem tirar o bebê do berço sem a prévia autorização dos pais. É importante respeitar a rotina do recém chegado e da família e sempre se certificar antes. Mas também não terá problema, se você for alguém próximo, desde que respeite os cuidados de higiene com as mãos e não esteja com cheiros fortes de perfumes ou cigarro na roupa.

Negligenciar ajuda

Se você for minimamente íntima do casal, não pense duas vezes em ajudá-los em casa. Tanto com as crianças, quanto com os afazeres domésticos: lavar uma louça, estender uma roupa ou até deixar uma compra de supermercado feita. Qualquer ajuda é bem-vinda para distrair os irmãos mais velhos, ou até mesmo ajudar a mãe a dar um respiro tomando um banho mais longo ou tirando um cochilo.

Beijar as bochechas

Tente evitar (sabemos que é difícil!) beijar o rosto e as mãos do bebê nos primeiros dias de vida. Os carinhos devem ser restritos à cabeça, pés ou barriga. Como o sistema imunológico do bebê ainda está em desenvolvimento, ele está mais suscetível a contrair infecções.

Fotografar
Antes de sair fazendo selfies com o recém-nascido, perceba se os pais se sentem confortáveis com isso. Se for o caso, não use o flash. A luz é agressiva e incomoda o bebê, mesmo que esteja de olhos fechados. Só tire fotos e publique na internet se os pais estiverem cientes e permitirem.

Levar crianças
Se der para evitar, não leve crianças para visitar o recém-nascido. Isso porque os pequenos podem fazer muito barulho ou querer pegá-lo e tocá-lo, deixando os novos pais em situação constrangedora. O comportamento é completamente normal e esperado, mas talvez as primeiras semanas não sejam o momento adequado para iniciar a convivência. É mais garantido aguardar alguns meses.

Ir na visita doente

Qualquer sinal de indisposição é suficiente para desmarcar ou reagendar o encontro. A visita deve ser adiada até que você esteja completamente recuperada e dissipado o risco de contágio tanto da mãe, como do bebê. Se, por este ou outro motivo, houver necessidade de adiar a visita, avisar os pais com a necessária antecedência para que se possam reorganizar.

Fumar antes
Mesmo que não tenha intenção de pegar o bebê no colo, evitar fumar antes de fazer uma visita a recém-nascido. Também desconsidere usar perfumes e outros cosméticos com aromas muito fortes. Cheiros intensos agridem e incomodam o bebê. Sem falar na possibilidade de ele ter uma série de alergias ou restrições, que ainda não foram diagnosticadas.

Descuidar da higiene
A maior parte dos quartos de bebês têm bem aparente à mostra um frasco de álcool-gel. Não encare como frescura ou exagero. Se as mães disponibilizam o produto, é porque preferem que use, principalmente, antes de pegar o bebê. E, mesmo que não haja um antisséptico para para oferecer, lembre-se de lavar sempre as mãos, para proteger o bebê.

Dar palpites à nova mãe

Tudo o que uma nova mãe não precisa é de palpites. Nunca. Nem mesmo que seu filho seja mais velho. Mas, principalmente, nessas primeiras semanas, quando ela ainda está se adaptando ao novo papel, conselhos inconvenientes podem deixá-la irritada, insegura, e frustrada. Evite ao máximo dar conselhos ou criticar suas escolhas.

Atrapalhar amamentação

Na hora do bebê mamar, é preciso dar espaço e tempo à mãe para se retirar, respeitando a sua privacidade, caso precise. A amamentação é um dos momentos mais sensíveis e ansiosos para uma mãe no pós-parto. Se perceber que o bebê está reclamando,  e que pode ser fome, esse pode ser um sinal de que é momento de se despedir.

Vimos em http://www.bolsademulher.com/

Falando sobre isso

Leave a Reply