5 sintomas do seu filho que você não deve ignorar

Analise cada um deles antes de ligar para o pediatra

Pode ser apenas um nariz escorrendo ou um arranhão no joelho. Basta perceber que alguma coisa não vai bem com a saúde do seu filho que já bate aquela preocupação, não é mesmo? Todo esse cuidado, recheado de carinho, é natural e muito bem-vindo. Mas, antes de levá-lo ao pronto-socorro ou ligar para o pediatra, vale a pena analisar a seriedade de cada sintoma. CRESCER conversou com o pediatra Francisco Lembo Neto, chefe de Pediatria do Hospital Samaritano (SP), e listou 5 sintomas sobre a saúde do seu filho que você não deve ignorar. Confira:

Estado geral
Preste atenção na disposição e no apetite da criança. Seu filho até pode estar com a temperatura do corpo mais alta ou com uma tosse que não passa, mas está se alimentando bem e brincando sem parar. Nesse caso, o estado geral mostra que ele está bem, apesar da febre, por exemplo. Mas, pode acontecer o oposto. Ou seja, seu filho não tem sintoma algum, mas não quer brincar nem comer. É hora de investigar o motivo dessa falta de disposição porque esse é o principal termômetro da saúde do seu filho.

Febre
A febre é um sinal de que o sistema imunológico está se defendendo. “É o primeiro sintoma de muitas doenças, desde uma simples gripe até uma meningite, e, por isso, merece atenção”, diz o pediatra. Você pode oferecer um antitérmico e observar se o organismo reage, mas não deve deixar de procurar o pediatra da criança para descobrir o que está causando a febre. É importante lembrar que o antitérmico ajuda a baixar apenas a temperatura e não trata a origem do problema.

Vômito e diarreia
Você bem sabe o mal-estar que esses sintomas causam e logo vai desconfiar de uma intoxicação alimentar ou de uma virose. Além do que causou a doença, vômito e diarreia podem levar à desidratação e, quanto mais novo for seu filho, maior o risco. Assim que perceber o problema, comece a oferecer muito líquido para a criança e ligue para o pediatra.

Dor de cabeça que não passa
Como analisar se a dor de cabeça do seu filho é grave para levá-lo imediatamente ao hospital? Segundo Francisco Lembo, dores de cabeça comuns passam após algumas horas de sono, mas as mais graves não. Se a dor de cabeça do seu filho perdura por mais de 2 horas – ou é tão intensa que ele não consegue comer, brincar ou assistir à TV –, ligue para o pediatra. “Se a criança deixa de fazer qualquer atividade por causa da dor, ela já é considerada grave”, diz o médico.

Falta de ar
Se ela aparece após uma atividade física e logo seu filho se recupera, não deve ser motivo de preocupação. Mas, se a frequência respiratória começa a ficar agitada sem motivo, é melhor pedir ajuda do pediatra. Aproveite para observar o ritmo da respiração da criança durante a noite. Falta de ar pode ser sintoma de gripe, dor de garganta, pneumonia e até asma.

Vimos em http://revistacrescer.globo.com

 

Falando sobre isso

Leave a Reply