6 famosas que deixaram de ser símbolo sexual e são quase anônimas hoje em dia

São dezenas as mulheres que já foram capas de revista masculina, viveram o sucesso de serem assistentes de palco num modelo herdado pelo memorável Chacrinha e hoje vivem uma vida comum, quase anônima. Relembre algumas delas.

 Ex Símbolos sexuais femininos

1. Suzana Alves foi a indomável Tiazinha do programa H, estreia do apresentador Luciano Huck na rede Bandeirantes. Hoje ela é professora de pilates em São Pauloe está grávida do seu segundo filho.

Pronto! Colocar o cinto e casinhaaaaaa?❤️ #lovemyjobs ??????? #boanoite

A photo posted by SUZANA A. SARETTA (@suzanaalvesoficial) on

2. Joana Prado era a Feiticeira, companheira de palco de Tiazinha no programa do Huck. A loira trabalha na equipe do lutador e marido Vitor Belfort, onde moram nos EUA

@vitorbelfort sei que esses 12 anos de casados serviram para aprendermos e entendermos o verdadeiro significado do matrimônio.Somos uma só carne e isso significa que a sua luta também é minha,seus sonhos e frustrações são meus,o que era meu ou seu,passou a ser nosso, e com isso ficamos mais fortes e dispostos a vencer juntos a imagem distorcida de que a família se tornou uma instituição falida. Se nós conseguimos,vc que está lendo isso agora também conseguirá! @vitorbelfort mto obrigada pelo seu amor, companheirismo, carinho, suporte e por me ensinar a cada dia a ser uma pessoa melhor. Te amo sempre!!! #teambelfort #familiabelfort @vitorbelfort I know our 12 years together were to teach us the real meaning of marriage. We are one flesh which means we are stronger to believe that having a family is not just a dream far away. If we did, you that is reading this now, can do it as well! @vitorbelfort thank you for your love, friendship, kindness, support and for teach me to become a better person. I love you forever! Happy 12th anniversary!! #teambelfort #familiabelfort

A photo posted by Joana Belfort (@joanapradob) on

3. Andressa Urach se envolveu em diversas situações polêmicas e era reconhecida por exibir sua nudez antes de se tornar evangélica.

? … ???Se afaste de tudo que te faz mal.

A photo posted by Andressa Urach (@andressaurachoficial) on

4. A atriz Luciana Vendramini foi um forte símbolo sexual nos anos 1990. Aos 16 anos, a Paquita foi capa da revista Playboy, e depois interpretou personagens inesquecíveis, como na novela “Vamp” da Rede Globo, e também em “Amor e Revolução” do SBT, onde gravou o primeiro beijo lésbico da TV brasileira.

Ph. @biatambelli ?

A photo posted by Luciana Vendramini (@lucianavendramini) on

5. Alessandra Scatena foi uma das assistentes de palco mais fieis, que participava frequentemente do quadro da Banheira do Gugu, e também capa da Playboy em 1997.

6. A catarinense Maryeva Oliveira viveu alguns anos de fama e posou para algumas revistas, dentre elas a Playboy em 2003. Hoje ela é totalmente dedicada à maternidade e os cuidados de seu pequeno bebê.

Vimos em vix

Falando sobre isso

Leave a Reply