9 fatores que atrasam sua menstruação e não são sinais de gravidez

Ao primeiro sinal de menstruação atrasada o pensamento mais comum está relacionado às chances de estar grávida. No entanto, de acordo Maurício Sobral, ginecologista do Hospital Vila Nova Cachoeirinha, existem outros quadros que podem inibir o sangramento – e em muitos casos eles merecem atenção, investigação médica e tratamento.

Menstruação atrasada: causas

Adolescência: após a menarca – primeira menstruação – o organismo pode levar até cinco anos para se adaptar porque o sistema reprodutor ainda está em fase de amadurecimento. Portanto, atrasos nesse período são normais.

Amamentação: enquanto amamenta a mulher libera hormônios que podem inibir a ovulação e, consequentemente, o sangramento mensal.

Estresse e ansiedade: a rotina ou as situações anormais podem causar estresse ou ansiedade, quadros que desencadeiam a liberação de determinados hormônios que, em grande quantidade, podem afetar o ciclo menstrual.

Anticoncepcional: o uso prolongado de anticoncepcional também pode causar o atraso porque, após longos anos de uso, o corpo precisa de um tempo para adaptar sua produção hormonal natural. Geralmente a situação se normalizada entre três e seis meses.

Obesidade: o aumento da gordura corporal pode, através da alteração do metabolismo, interferir no funcionamento da hipófise, parte do cérebro que regula a liberação dos óvulos e, portanto, da menstruação.

Menopausa precoce: de acordo com a ginecologista Erica Mantelli, a menopausa precoce também pode afetar as mulheres a partir dos 35 anos e tem como principal sintoma o atraso frequente.

Uso de remédios: medicamentos prescritos para infecções, inflamações e gripes e resfriados também podem agir no organismo de forma que desregule a ovulação e, consequentemente, a menstruação.

Ovários policísticos: algumas mulheres, ao produzir determinados hormônios em grande quantidade, desenvolvem a síndrome dos ovários policísticos que tem como um dos sintomas a menstruação desregulada ou ausência de sangramentoNesses casos, um especialista deve ser procurado para avaliar o melhor tratamento e evitar o desenvolvimento de diabetes ou doenças cardiovasculares, câncer do endométrio ou infertilidade.

Hipo ou Hipertiroidismo: a tireoide é uma das grandes responsáveis pela produção hormonal do organismo. Por isso, quando ela sofre alterações, a tendência é que o restante do corpo sofra impactos.

Diagnóstico e tratamento

De acordo com os especialistas, se os atrasos forem recorrentes ou acompanhados de outros sintomas, um médico deverá ser consultado.

Vimos em bolsademulher

Falando sobre isso

Leave a Reply