A artrose de tornozelo: uma dor silenciosa que sofrem muitas pessoas

A artrose de tornozelo limita a qualidade de vida de muitas pessoas. É uma dor silenciosa e persistente que prejudica a mobilidade e que nem sempre diminui com um analgésico.

Embora seja falado com mais frequência da artrose de quadril e do joelho, a artrose de tornozelo é um tipo de osteoporose muito comum entre as doenças degenerativas.

Mesmo assim, não podemos nos esquecer de que a articulação do tornozelo é a chave para caminhar. Além disso, sua função é essencial para que nosso eixo postural formado pelo quadril, os joelhos e os pés esteja em correta harmonia.

Entretanto, existem vários fatores que afetam a saúde delicada e a resistência de todas essas complexas estruturas que formam essas articulações.

A artrose é, sem dúvidas, um problema que pode ser considerado como uma maldição para nossa  qualidade de vida. A seguir, apresentaremos alguns dados sobre esse problema.

Temos certeza de que essa informação servirá de ajuda.

Como se origina a artrose de tornozelo

Esse tipo de artrose se origina pelo desgaste progressivo da cartilagem das articulações do tornozelo. É comum que, com o passar dos anos, o tornozelo se mostre mais rígido e com deformações.

Também podem aparecer os clássicos esporões ósseos que é uma condição muito dolorosa, além de limitante.

Figura de artrose de tornozelo

As causas que favorecem a aparição da artrose de tornozelo podem ser diversas:

  • Ter sofrido vários entorses;
  • Ser desportista;
  • A presença de cistos ou crescimento ósseo anormal.

Não obstante, os transtornos autoimunes, tais como a artrose reumatoide ou a psoríase, também podem favorecer a aparição progressiva desse problema.

  • Os ortopedistas também falam de uma causa muito peculiar: a própria deformidade do tornozelo. Em alguns casos, apenas em ter os pés planos já estamos mais propícios a desenvolver, com o tempo, uma artrose de tornozelo.

Destacamos, por último, que nem sempre há uma causa específica que produz essa artrose de tornozelo. Às vezes, sofremos com o que se chama de “artrose primária”, característica de pessoas com idade avançada.

Quais os sintomas da artrose de tornozelo?

Os primeiros sintomas que indicam o desgaste da cartilagem nessa articulação é a dor ao caminhar. No início, a notaremos após uma longa caminhada.

  • Aparece essa pressão, esse incômodo pulsante na zona do tornozelo que nos obriga a mantê-lo em repouso durante alguns minutos para que alivie.
  • Mais tarde, podemos perceber um certo inchaço que pode ser notado também quando tentamos colocar algum tipo de calçado.
  • Mesmo assim, alguns pacientes reclamam de dores noturnas.
  • Pouco a pouco, e devido à progressiva deformidade que pode ser ocasionada nessas estruturas,podemos sofrer, inclusive, o doloroso esporão de calcâneo, citado anteriormente.

Tratamentos para a artrose de tornozelo

Infiltrar o tornozelo

Um dos tratamentos mais habituais é a infiltração das articulações à base de ácido hialurônico ou de corticoides.

  • As infiltrações melhoram a mobilidade das articulações de forma temporal, já que elas permitem a “lubrificação” dessas estruturas, proporcionando melhor mobilidade.

Mas vale a pena lembrarmos que o efeito é temporal, ou seja, por um determinado tempo.

Palmilhas especiais

A opinião dos especialistas quanto as palmilhas é básica. Serão esses especialistas que nos recomendarão os tratamentos mais adequados e quais palmilhas usarmos, dependendo de nossas características.

  • Outra estratégia comum  é o uso de palmilhas corretoras. Com elas, buscamos acomodar e corrigir a deformidade do pé.
  • Também nos ajudam a reduzir a força dos impactos durante o caminhar no tornozelo, melhorando assim a dor.
  • Também existem no mercado determinados tipos de calçados com uma sola especial para cuidar dos nossos tornozelos.

Tratamento cirúrgico

Quando nosso ortopedista dá o diagnóstico, temos a opção de aliviar esse problema mediante uma intervenção cirúrgica conhecida como artroscopia.

  • É eficaz nas fases iniciais, onde se corrige a articulação mediante uma operação simples e, na maioria das vezes, rápida.

Por outro lado, e apenas nos casos mais graves onde a destruição da articulação está muito avançada, podemos optar por aplicarmos uma prótese total no tornozelo.

Dessa maneira, recuperaremos a total mobilidade da articulação.

Como podemos prevenir a artrose de tornozelo?

Nadar previne a artrose de tornozelo

Não podemos nos esquecer de que a artrose de tornozelo pode chegar a ser um problema que nos invalide de fazer certas atividades. Sendo assim, e na medida do possível, devemos nos prevenir para que, mesmo que não a evitemos, consigamos frear seu avanço.

Anote aí algumas simples estratégias:

  • Pratique exercícios de movimentação na piscina.
  • Caminhe por superfícies planas onde não haja desníveis.
  • Mantenha um peso adequado.
  • Evite o uso intensivo de sapatos de salto alto.
  • Procure andar algumas horas descalços pela casa, evitando regiões que possam causar riscos.

Para concluirmos, lembre-se de um aspecto importante. Os problemas de artrose são, na maioria das vezes, causados pela genética. Assim, é habitual que chegados os 55 anos, comecemos a notar alguns sintomas.

Consulte seu ortopedista para saber mais sobre as técnicas ou conselhos que deveria seguir para garantir a saúde de suas articulações ou, pelo menos, retardar o avanço dessa doença.

Este é um site de noticias,curiosidades e tratamentos,ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.

 

Falando sobre isso

Leave a Reply