Aveia para melhorar o treino

Faz um tempão que o cereal é símbolo de uma alimentação equilibrada. Agora ele entra em cena para prestar serviços a quem pratica exercícios

Se existe uma coisa da qual a aveia pode se gabar é o fato de ter sido um dos primeiros alimentos a receber a alcunha de funcional, já que sempre demonstrou aptidão para espantar doenças. Mas tem uma nova habilidade do cereal que vai agradar especialmente à turma mais chegada à atividade física: ele favorece a recuperação dos músculos após o treino. Essa faceta do alimento foi identificada por um time da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos. E de uma maneira bem gostosa.

É que os pesquisadores recrutaram 16 mulheres e, duas vezes ao dia, deram biscoitos de farelo de aveia a elas. Só que a guloseima entregue a uma parte das voluntárias foi feita com 9,2 miligramas de avenantramida, a substância do cereal que beneficiaria a musculatura. A título de comparação, esse teor é encontrado em quatro colheres de sopa de aveia. Já a outra parcela das participantes ficou com uma receita composta por mísero 0,4 miligrama do componente. Após oito semanas, e sessões diárias e intensas de corrida na esteira, veio o veredicto: quem consumiu mais da tal avenantramida apresentou redução significativa em vários indicadores de lesão muscular e inflamação no organismo.

“Quando se fala em treinamento físico, a inflamação é considerada necessária uma vez que estimula a regeneração das estruturas danificadas”, explica a nutricionista Paula Crook, da Patrícia Bertolucci Consultoria em Nutrição, na capital paulista. É esse processo que leva, treino após treino, ao aumento da força. O dilema aparece quando a malhação mais puxada faz a inflamação se exceder e ocorre uma produção extra de radicais livres, moléculas capazes de danificar as fibras musculares. E é justamente para amenizar esse quadro e, assim, deixar o corpo preparado para encarar uma nova sessão de exercícios que a aveia entra em cena. “A avenantramida é um antioxidante que ajuda a acelerar a recuperação dos músculos”, esclarece a nutricionista Mariana Nacarato, da Equilibrium Consultoria em Nutrição, em São Paulo.

739f0b0d-86f6-447e-8658-dd2ef23716d0

Ainda de acordo com ela, quem faz exercícios vigorosos deve privilegiar o uso do cereal logo após suar a camisa, exatamente o momento em que o organismo está inundado de radicais livres. Só não pense que comer um caminhão do alimento dá sinal verde para levar braços, pernas e companhia à exaustão. Afinal, se você exigir demais do corpo sem o devido descanso, o desempenho será afetado e, pior, sobe a probabilidade de encarar lesões feias.

Para quem pega pesado, nem é recomendado apostar na aveia antes do suadouro. Isso porque ela é rica em betaglucana, uma fibra que faz com que a energia seja liberada de maneira lenta e constante. “E alguns exercícios de intensidade alta exigem uma fonte energética que seja disponível mais rapidamente”, justifica Paula. Agora, se a atividade for de baixa e média intensidade, aí o cereal cai como uma luva no lanchinho pré-treino. “Ela dá força por tempo prolongado. Assim, melhor será a performance e menor o risco de fadiga”, acrescenta a especialista.

O ideal, nesse caso, é comer o cereal entre 40 minutos e uma hora antes de calçar o tênis. Mas nada de abusos. Lotar a tigela de aveia logo antes do esforço pode causar uma sensação de estufamento e, aí, já viu: fica difícil levantar peso, correr, pedalar… Cabe outro recado: se você faz atividades amenas e prefere deixar a aveia para depois, não se reprima. O bacana mesmo é distribuir o alimento ao longo do dia, até porque não faltam atributos a ele. “Por ser rico em fibras, ajuda na redução do colesterol, no controle do açúcar no sangue e no funcionamento intestinal”, enumera a nutricionista Ana Beatriz Barrella, da RG Consultoria Nutricional, em São Paulo. A força da aveia entre os praticantes de exercícios é mais um troféu entre tantos outros que o alimento já coleciona.

Cereal multiuso

A aveia pode ser consumida desde o café da manhã até o jantar

Com Frutas

Polvilhar o farelo em morango, uvas e mamão agrega sabor e potencializa os efeitos positivos após o exercício.

Omelete

Até aí a aveia cai superbem. É só colocá-la junto com os ovos e acrescentar seus vegetais preferidos.

Pão

Poucos ingredientes (aveia, iogurte, vinagre, fermento e uma pitada de sal) rendem um pão delicioso.

Mingau

Um clássico das manhãs, leva aveia e leite, uma fonte de proteína. Só não exagere no açúcar.

Panquecas

Um bom truque é trocar a farinha de trigo pela aveia em flocos finos ao fazer a massa. Prove no almoço ou jantar.

 

Este é um site de noticias, curiosidades e tratamentos, ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Falando sobre isso

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*