Casais com grande diferença de idade driblam o preconceito e se entregam à paixão.

Além do favoritismo na campanha presidencial francesa, cujo segundo turno acontece hoje, o novato na política Emmanuel Macron, de 39 anos, chamou a atenção de todo o mundo por sua história de amor, iniciada na adolescência, com uma mulher 24 anos mais velha: sua ex-professora Brigitte Trogneux, hoje com 63. Vencendo a barreira do preconceito e provando que o verdadeiro amor sempre prevalece, cada vez mais casais dão mostras de que a união entre pessoas com grande diferença de idade pode ter, sim, um final feliz.

— A idade não importa. O importante é se gostar — defende Lidiane Souza Martins, de 35 anos, casada com um homem 34 anos mais velho.

A moradora de Tanguá, na Região Metropolitana do Rio, conheceu o marido, o ex-marinheiro Sebastião de Oliveira, de 69, o Tião, quando ainda tinha 16 anos. Ele, com 52 na época, vinha de um casamento de 20 anos com outra mulher, com quem teve duas filhas e uma neta. Para o casal, a prova de que o amor venceu todas as barreiras do preconceito dentro e fora da família é a filha, Ana Flávia, de 16, fruto da união que já dura 18 anos.

Eric Alves Gomes, de 31 anos, e Alice Gomes, de 52 anos, vivem juntos há quatro anos
Eric Alves Gomes, de 31 anos, e Alice Gomes, de 52 anos, vivem juntos há quatro anos 

Outra relação que também foi mal vista no início, há quatro anos, foi a da aposentada Alice Gomes, de 52 anos, com o funcionário público Eric Gomes, de 31, ambos de Contagem (MG).

— A cumplicidade e a sinceridade são a base de tudo — afirma Alice sobre a receita de sucesso da união com um homem 21 anos mais novo.

Eric chegou a criar um grupo de discussão no Facebook (www.facebook.com/groups/ 682827088414678) para outras pessoas contarem suas histórias e, dessa forma, ajudar a combater o preconceito a casais com diferença de idade. Já são mais de dois mil membros.

— Conheci meu namorado em 2014. Eu era aluna, com 16 anos, e ele, professor de Educação Física, com 36. Um ano depois, com ele já em outra unidade, surgiu a oportunidade de conversarmos, e rolou um beijo. A partir daí, nós nos víamos todos os dias, até que o pedi em namoro. Foi difícil, mas tiramos o preconceito de letra, inclusive na família. Tive o apoio da minha mãe, e hoje as duas famílias nos compreendem. Fica a certeza de que nada supera o amor — afirma a estudante Késia Ambrósio, de 18 anos, namorada de Renato Lucena, de 38.

Késia Caroline Ambrósio, 18 anos, estudante de administração, namora o educador físico Renato de Lucena, de 38.
Késia Caroline Ambrósio, 18 anos, estudante de administração, namora o educador físico Renato de Lucena, de 38. 

Afinidade é o que conta

Para os brasileiros, um presidente e uma primeira-dama com grande diferença de idade não é novidade. O presidente Michel Temer, de 76 anos, conheceu Marcela, de 33, em 2002. Na época, ela era Miss Paulínia (SP) e tinha 18 anos. Ele já passava dos 60. A diferença entre os dois é de 43 anos.

Outro político, o também humorista Tiririca, de 51 anos, ganhou o noticiário recentemente não pelas tiradas engraçadas, mas pela ótima forma da mulher, Nana Magalhães, de 38, com quem é casado há 20 anos. Orgulhoso, ele disse: “As pessoas pensam que ela é minha filha”.

Entre os famosos, não são poucos os exemplos. O Tremendão Erasmo Carlos, de 75 anos, acaba de assumir o namoro com a pedagoga Fernanda Passos, de 27. A atriz Susana Vieira, de 74, nunca escondeu a predileção por homens mais novos. Seu último relacionamento badalado foi com o ator e mágico Sandro Pedroso, 42 anos mais novo. E a apresentadora Monique Evans, de 60, assumiu o romance com a DJ Cacá Wernek, de 33.

Para o terapeuta comportamental Alexandre Alves, o que garante uma relação duradoura entre casais de idades tão distintas são os valores, as afinidades, os objetivos em comum e o prazer da companhia do outro. Nesse quesito, o casal Lidiane e Sebastião tem tudo para tirar nota 10. Os dois dividem todas as tarefas no sítio onde trabalham e garantem que gostar das mesmas coisas só fortalece o casamento. Viva o amor!
Vimos em extra.globo.com

Falando sobre isso

Leave a Reply