Castanha-do-Pará emagrece se for comprada e consumida do jeito certo

Incluir a castanha-do-pará em sua alimentação diária pode fazer toda a diferença, ajudando a emagrecer e evitando doenças graves, como o câncer. Mas para conseguir todos esses benefícios, é preciso, antes de tudo, comprar a fruta da maneira certa e, depois, consumi-la na medida exata.

Isso porque, como todas as frutas oleaginosas, ela é riquíssima em gorduras boas, que fazem muito bem ao organismo, mas podem se tornar vilãs se expostas à luz e ao calor. Além disso, possui muitas calorias, podendo causar efeito contrário ao emagrecimento esperado e acabar engordando em caso de excessos.

Benefícios da castanha-do-pará

A frutinha apresenta uma alta concentração de gordura, mas que não é maléfica. “São gorduras boas, monoinsaturadas (mesma do azeite) e poli-insaturadas. Por conta disso, ela tem propriedade antioxidante”, explica a nutricionista Flavia Cyfer. De acordo com a profissional, isso significa que há um combate às inflamações do organismo e as células funcionam muito melhor, sem acumular gordura. O resultado: a castanha-do-pará emagrece, o corpo se mantém em forma e a circulação sanguínea acontece de maneira muito mais saudável, evitando as doenças cardiovasculares.

Ela também é indicada para vegetarianos, já que é fonte de proteínas. A quantidade de cálcio e magnésio presente também garante a síntese de massa óssea perfeita e faz muito bem aos ossos. E, como se não bastasse, ainda auxilia no bom funcionamento da tireoide e do cérebro.

Mais do que tudo isso, a castanha-do-pará evita o câncer por ser fonte de selênio, mineral que produz o antioxidante glutationa peroxidasse, importantíssimo para combater radicais livres e eliminar toxinas do organismo. “Estudos apontam que há uma relação entre quantidade de selênio na dieta e o risco de câncer. Quanto menos selênio, o risco de câncer aumenta”.

Como comprar e consumir

E se há tantas restrições, como comprar castanha-do-pará do jeito certo? Segundo a nutricionista, “exposta à luz e ao calor, a castanha se oxida, perdendo suas propriedades benéficas”. Na hora de escolher a fruta, opte pelas que estiverem conservadas no escuro e longe das altas temperaturas. “Aquelas vendidas em potes plásticos no mercado, por exemplo, já estão oxidadas, é pura caloria, sem nada de bom”, alerta Flávia.

O ideal seria comprar as castanhas ainda na casca, mas é muito difícil encontra-las para vender dessa maneira. Então, para consumir com todas as benfeitorias, procure por alguma marca que venda a castanha a vácuo ou mesmo dentro de latas escuras, com uma embalagem que não permita a entrada de luz ou de oxigênio. “E depois de abertas, devem ser conservadas na geladeira, no escuro e no frio”.

E como consumir castanha-do-pará? A indicação, em geral, é para que um adulto consuma apenas duas unidades diariamente. Não passar desse limite evita o ganho de peso. Vale ainda alertar que o selênio presente nessa fruta oleaginosa é o único mineral que pode causar intoxicação se o consumo for exagerado. Segundo a especialista, “uma quantidade acima de 10 castanhas todos os dias, por exemplo, pode gerar fraqueza muscular, dor, manchas brancas nas unhas, e, dependendo do grau, pode ser fatal e levar à morte”. Flávia ainda indica duas formas diferentes de consumir: farofa e leite de castanhas.

Viu só quantos são os benefícios da castanha-do-pará? Se você quer mais dicas de como usá-la, assista ao vídeo que ensina duas receitas de sucos que exterminam a barriga: uma delas leva essa frutinha poderosa! Prepare e acabe com as gordurinhas extras!

Vimos em vix

Falando sobre isso

Leave a Reply