Claudia Ohana faz cirurgia delicada de 8 horas no intestino; doença é mais comum após os 50

A atriz Claudia Ohana passou por uma cirurgia delicada em decorrência de uma diverticulite e está internada na clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria da clínica, a atriz passa bem e já foi transferida para o quarto. A coluna Leo Dias, do jornal O Dia, informou que a operação durou oito horas e foi feita após a atriz ter uma crise de diverticulite.

Segundo especialista consultado pelo Vix, no geral, a intervenção cirúrgica em pacientes que têm diverticulite pode ser feita tanto em caráter preventivo quanto emergencial. A assessoria da clínica, no entanto, não informa se o procedimento da atriz já estava agendado.

Doença diverticular

A doença diverticular é o aparecimento de divertículos (bolsas e quistos pequenos) na parede interna do intestino grosso. Eles costumam surgir em pessoas com mais de 50 anos, obesas ou com pré disposição genética.

“Com o tempo, as pessoas vão envelhecendo e tendo rugas. No intestino, acontece a mesma coisa: ele era liso e vai enrugando, vão surgindo as saculações”, exemplifica o gastro cirurgião e endoscopista Eduardo Grecco, da Clínica Nomina, sobre o porquê do aparecimento da doença ser mais comum após os 50 anos.

Entretanto, por causa do aumento no número de pessoas com sobrepeso e obesas, jovens também têm sido afetados pela doença. Obesos são mais propensos por causa do excesso de gordura ao redor do intestino.

“Os obesos têm mais gordura ao redor do intestino, e essa gordura vai tracionando o intestino e aí surgem os divertículos. Se estes divertículos inflamam, surge a diverticulite”, explica.

A doença diverticular pode ou não evoluir para crises de diverticulite. Grecco explica que a maioria das pessoas convive normalmente com a doença, já que ela costuma evoluir para diverticulite em apenas 30% ou 40% dos casos.

O que é diverticulite?

A diverticulite é o processo inflamatório dos divertículos presentes no intestino grosso de pessoas com doença diverticular. A inflamação surge quando as saculações são obstruídas e não conseguem eliminar suas secreções no organismo, caracterizando uma crise de diverticulite.

“Pode ser que a obstrução seja por alimentos como grãos, mas existe um estudo que contesta essa relação com alimentos. De toda forma, a gente orienta que a pessoa que tem doença diverticular amasse o feijão para não comer a casca inteira e evite consumir sementes, porque não custa ter estes cuidados. A obstrução também pode ocorrer por fezes”, comenta o gastro cirugião.

Sintomas

A doença diverticular é benigna e não apresenta sintomas, porém, quando os divertículos inflamam, o paciente sente principalmente uma dor abdominal forte do lado esquerdo do corpo. A dor pode vir acompanhada de náuseas, febre e vômitos.

Tratamentos para diverticulite

De acordo com o Grecco, a doença diverticular não tem cura, mas a diverticulite, sim. Quando a pessoa tem uma crise de diverticulite, o médico prescreve antibiótico, anti-inflamatório e indica uma alimentação leve, com o consumo de purê de batata, legumes e vegetais cozidos.

“Quando a pessoa está em crise, ela deve seguir uma alimentação leve, com pouca fibra. A orientação é que ela consuma legumes e vegetais cozidos, porque o cozimento quebra um pouco a quantidade de fibra. Além disso, o paciente deve evitar ao máximo o consumo de álcool e frituras e ingerir muita água, tudo para que o intestino trabalhe menos e consiga combater a inflamação”, explica o gastro cirurgião.

O tratamento costuma levar de 7 a 10 dias.

Quando a cirurgia é necessária?

Preventiva

Quando ocorre a diverticulite de repetição, que é quando a pessoa tem crises mais de 3 vezes ao ano, é indicada a cirurgia, que deve ser feita quando a pessoa não estiver durante o período de inflamação, para evitar que o divertículo perfure a parede do intestino.

“Se a pessoa tem repetidas vezes a diverticulite, esperamos ela ficar bem e operamos, retirando a parte do intestino com mais divertículos. A cirurgia é indicada nesses casos porque, com o tempo, a parede do intestino vai ficando mais fina, e o divertículo pode perfurar o intestino. Se isso acontece, é necessário uma cirurgia de urgência”, explica Eduardo.

Emergencial

Quando o paciente realiza a cirurgia para evitar novas crises de diverticulite, a cirurgia é tranquila e a pessoa tem alta de um a dois dias depois da operação.

Porém, existem quadros mais graves, em que o divertículo perfura o intestino. Nestes casos, é necessário realizar uma cirurgia de urgência assim que for constatado que houve a perfuração.

“Quando ocorre a perfuração, é necessário operar o mais rápido possível para que a inflamação não se espalhe pela barriga. Nesta cirurgia, é retirada a parte que foi perfurada e é feito o “religamento” do intestino. Em casos mais graves, em que não é possível religá-lo, é colocada uma bolsa de colostomia, que fica do lado de fora do corpo e é ligada ao intestino”, comenta o gastro cirugião.

Como prevenir a diverticulite

Não há como prevenir a diverticulite porque trata-se de uma inflamação decorrente da obstrução dos divertículos que pode ocorrer em qualquer pessoa com doença diverticular.

Porém, alimentação saudável e o consumo de muita água são fundamentais para evitar o aparecimento dos divertículos, que são os responsáveis pela inflamação. Além disso, Grecco também orienta fazer a colonoscopia a partir dos 50 anos ou antes, caso exista histórico familiar da doença, para diagnosticar a doença.

“Ter uma alimentação saudável, com muita fibra, com grande consumo de água contribui para que as fezes se formem de uma forma pastosa e sejam eliminadas com facilidade e também ajuda na manutenção do peso adequado, sem excesso de gordura no organismo, e, consequentemente, evita a doença diverticular”, comenta.

Diverticulite: alimentos permitidos

Uma das características das pessoas com a doença diverticular é o intestino preso. Por isso, o indicado é que elas tentem manter uma alimentação o mais saudável possível para que o intestino funcione melhor, o que gera menos irritação nas paredes do intestino grosso e, consequentemente, evita a crise de diverticulite.

Além disso, o indicado é que essas pessoas evitem consumir grãos e sementes, já que existe a possibilidade de eles obstruírem os divertículos, e observem se sentem algum tipo de dor quando ingerem alimentos deste tipo.

Nas crises de diverticulite, o gastro cirurgião indica o consumo de carboidratos, frutas e verduras cozidas, porque têm menos fibra do que quando crus, e evitar alimentos pesados e que forçam o intestino a trabalhar mais.

Vimos em vix

Falando sobre isso

Leave a Reply