Cólica do bebê: como evitar e aliviar

As dicas abaixo para o alívio das cólicas ajudam, mas respirar fundo e se lembrar de que essa terá fim em alguns meses talvez seja a mais importante de todas

Prevenindo o problema

Cocô em dia – O intestino preso é uma das causas das cólicas do bebê. Observe se o seu filho está com dificuldade de evacuar e, se constatar que sim, peça orientações ao pediatra.

Ofereça o peito – O leite da mãe é digerido mais facilmente pelo organismo do bebê, o que pode diminuir a ocorrência de cólicas, mas não elimina as chances de que elas apareçam.

Sem engolir ar – Quando estiver amamentando, tente evitar que o bebê engula muito ar. As bolhas que se formam, quando chegam ao intestino, contribuem para o aparecimento das cólicas. Veja também se ele está mamando corretamente. Se ele não faz barulho e não aparecem covinhas no canto da boca, ele está “chupetando”, ou seja, usando o mamilo como se fosse uma chupeta, sem mamar de verdade. Nesse caso, ele está engolindo ar ao invés de leite.

E quando a cólica aparecer…

– Além da tranquilidade dos pais, colo, massagem e carinho são fundamentais para acalmar o bebê na hora do choro.

– Deite-o de bruços e embale-o nos braços.

– Coloque a barriguinha dele em contato com o seu abdome: calor e aconchego ao mesmo tempo são imbatíveis!

– Aquecer o local traz conforto. Esquente um pano a ferro ou opte por uma bolsa de água quente. Tome cuidado para não esquentar demais e nunca encoste a superfície quente direto na pele da criança. Envolva-a em um pano. Em lojas de artigos para bebês há bolsas térmicas de gel.

– Fique com o seu filho em um ambiente aconchegante, à meia luz e, se puder, coloque uma música relaxante.

– Apesar de o peito acalmar a criança, evite amamentá-la na hora da crise, pois a sucção estimula as contrações intestinais, o que agrava as dores.

– Massagens na barriga ajudam a soltar os gases. Passe a mão com um pouquinho de óleo de bétula ou de amêndoa, em movimentos circulares. Isso aquece o local e acalma o bebê.

– Exercícios com as pernas também contribuem para diminuir as dores e soltar gases. Deite o bebê de costas e flexione as suas perninhas sobre o abdome.

– Caso as cólicas continuem intensas, consulte o pediatra. 

Vimos em http://revistacrescer.globo.com

Falando sobre isso

Leave a Reply