Conheça o verdadeiro inferno que os albinos da Tanzânia vivem – Os caçam e os vendem!

Tanzânia, um dos países mais pobres do mundo, localizado no leste do continente africano, na região dos grandes lagos. Tem uma população de, aproximadamente, 50 milhões de pessoas e, sua população pertence a diversas etnias, línguas e religiões.

google

Como em outros países da África, na Tanzânia se pratica a bruxaria cotidianamente. A superstição é um papel muito importante em suas vidas, desde os cidadãos mais comuns, até os políticos e empresários poderosos que, em sua enorme maioria, acreditam nos poderes da magia.

telegraph

Uma dessas superstições tem a ver com os albinos, pessoas com transtorno genético e hereditário que se caracteriza pela falta de pigmentação na pele, olhos e cabelo.

Ser Albino na Tanzânia

lavozdelmuro

Na Tanzânia há um albino para cada 1400 habitantes, uma média muito acima da média mundial, que é de 1 albino para cada 20.000. Isto se deve, segundo especialistas, principalmente a endogamia.

lavozdelmuro

A perseguição a qual estão submetidos vem de uma tradição muito comum entre a população, caracterizando-os como espíritos imortais, ou que trazem má sorte.

clarin

Segundo o investigador Giorgio Brocco: “Na África, as pessoas com albinismo sempre foram estigmatizadas ou, pelo contrário, consideradas como figuras divinas”.

nationalgeographic

Por sua parte, a Comissão de Justiça e Paz do país africano assinalou que: “Muitos acreditam que os albinos têm poderes místicos ou mágicos em partes de seu corpo, que voltariam à gente rica”.

O mercado de Albinos

nationalgeographic

Na Tanzânia, existe a crença generalizada de que os órgãos dos albinos têm virtudes mágicas, e os utilizam para fabricar amuletos que, segundo as crenças, dão boa sorte nos negócios e na política, gerando assim um sinistro e substancial comércio que envolve a caça, mutilação e assassinato de seres humanos.

elpais

O alto preço de um corpo de albino mostra que as elites políticas e econômicas estão implicadas nos homicídios de albinos”.

panoramacultural

Na Tanzânia, onde a renda per capta anual em 2010 era de 442 dólares americanos, um braço ou uma perna pode custar 3000 euros, enquanto que por todo o corpo a cifra fica em volta dos 60.000 euros, apontam os últimos dados do Alto Comissionado das Nações Unidas para Refugiados. As crianças são caçadas com facões. Há um mercado negro de traficantes que se move em vários países da zona.

taringa

Desde 2006, 71 pessoas com falta de pigmentação nos olhos, pele ou cabelo foram assassinadas. Outras 29 foram atacadas, enquanto que só houve dez condenações por estes assassinatos, asseguram ativistas.

1. Sair armado e alerta

nationalgeographic

Maajabu Boaz, de 20 anos, tem que portar facas cada vez que sai de casa simplesmente para proteger sua vida. Sua reputação protegeu as crianças de seu povoado de ataques, ao menos por enquanto.

telegraph

Ao menos 10.000 albinos da África Oriental tiveram que se mudar ou fugir.

Solução?

nationalgeographic

Ainda que, o Governo tanzaniano proibiu a bruxaria em janeiro, e está realizando campanhas para impedir essa barbárie, alguns políticos seguem recorrendo a ela durante a campanha eleitoral para conseguir vantagem sobre os outros candidatos.

nationalgeographic

Mas, desde que as autoridades começaram a proteger os albinos, os comerciantes se deram conta de que o preço da magia terá que aumentar.

Este é um site de noticias,curiosidades e tratamentos,ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.

Falando sobre isso

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*