Ensaio fotográfico de parto em casa viraliza na internet

O fotógrafo Gustavo Gomes, que vive em Brasília, registrou em lindas imagens as 20 horas de trabalho de parto da sua namorada, Priscila Bochi, que deu à luz a primeira filha do casal, Violeta. As fotos foram divulgadas em sites internacionais e encantaram o mundo.

“Eu fotografo tudo, sou obcecado por fotografia”, assume Gustavo Gomes, jornalista e fotógrafo de Brasília – e agora pai da pequena Violeta, que veio ao mundo no dia 8 de junho de 2015. Acostumado a registrar de situações banais da sua rotina a viagens, Gomes não fez diferente durante a gestação da namorada, Priscila Bochi. “Eu tirei fotos quando fomos ao médico, ao SUS, na sala de ultrassom… E sabia que no dia do parto também ia fazer isso”, conta.

Entre ajudar a mulher e esperar o nascimento da filhota após um trabalho de parto que durou cerca de 20 horas, Gomes fotografava cada emoção daquele momento. “Foi tudo perfeito”, relata. Um mês após a chegada de Violeta, Gustavo resolveu rever as fotos e colocá-las em seu site. Não demorou muito para um site de fotografia internacional ter acesso a essas imagens e publicá-las. Mas a coisa tomou grandes proporções pra valer quando o periódico britânico Daily Mail viu o ensaio e o divulgou. A partir daí, o parto em casa de Priscila ficou mundialmente conhecido.

Gustavo Gomes

“No começo, achamos que tinha sido uma superexposição. Mas aí começamos a ver um lado bom em tudo isso”, diz Gustavo. O olhar positivo refere-se ao fato de que, assim como aconteceu com ele e Priscila, ver fotos e filmes pode contribuir para que outros casais desmistifiquem e tirem dúvidas sobre o nascimento de forma natural. “Esse não era o meu objetivo ao fazer o ensaio, mas acho que ele pode ajudar muitas mulheres a considerarem essa via de parto”, opina o fotógrafo.

A decisão de ter a filhinha em casa veio quando o casal assistiu ao documentário O renascimento do parto, que fala, entre outras coisas, sobre a experiência do parto domiciliar. Além disso, Priscila começou a frequentar rodas de gestantes com uma doula. A partir daí, Gustavo e Priscila começaram a pesar os prós e os contras e decidiram que dar à luz no aconchego do lar era a melhor opção. “O risco de infecções hospitalares é bem menor e você pode escolher os procedimentos a serem feitos com o bebê, como o banho após o nascimento e o uso do colírio de nitrato de prata”, justifica Gustavo.

O procedimento feito em casa contou com um time de especialistas para garantir que tudo acontecesse da maneira mais segura possível. “Além da doula, havia um obstetra e um pediatra, que chegou nos últimos momentos antes da Violeta nascer”, informa Gomes.

A pequena veio ao mundo pesando 3, 240 kg e medindo 49 cm. Segundo Gustavo, Violeta é tranquila e dorme bastante! “Tem sido mais fácil do que eu pensava. Cada coisinha que ela faz é uma alegria”, orgulha-se o pai coruja. A seguir, confira mais fotos do ensaio fotográfico:

Vimos em mdemulher

Falando sobre isso

Leave a Reply