Essas mulheres colocam maconha em suas vaginas. Mas a droga não as deixa drogadas.Entenda o caso

Nos Estados Unidos, uma nova droga foi lançada para ajudar a combater as cólicas menstruais. Quando o supositório vaginal é inserido, ele alivia a dor abdominal que as mulheres sentem naqueles dias. Porém, o principal ingrediente ativo é – nada mais, nada menos – do que a maconha!

De acordo com o fabricante, o supositório contém 60 mg de THC (tetraidrocanabinol, o ingrediente ativo da maconha) e 10mg CBD (canabidiol, uma substância psicoativa leve). Uma das vantagens do produto é que ele não aumenta a adrenalina, nem as deixa as usuárias doidonas, apenas aliviando a dor diretamente na fonte.

Além disso, o fabricante também afirma que o remédio é uma mistura exata concebida para atingir a fonte da dor. “O THC e CBD ativam certos receptores de canabinóides na região pélvica quando introduzidos no corpo através de supositórios especialmente formulados. As mulheres que já experimentaram relataram uma diminuição significativa na dor e no desconforto associados à menstruação. Os canabinóides influenciam diretamente o sistema imunológico e as terminações nervosas do útero, ovários e tecido muscular circundante. O THC tem uma influência positiva sobre o sistema nervoso e suprime a dor enquanto fortalece uma sensação de conforto. Ao mesmo tempo, a CBD diminui a inflamação e reduz as cólicas” (Foria Relief).

A fabricação e a venda deste produto nos Estados Unidos foi possível devido à legalização da maconha em alguns estados deste país. Os efeitos a longo prazo ainda estão sendo de estudados, mas cada vez mais americanos estão apoiando a descriminalização da cannabis para uso medicinal. Para eles, esta é uma alternativa natural e não-viciante, quando comparada aos analgésicos convencionais.

Claro, alguns médicos duvidam da promessa do fabricante de que o produto não deixa as mulheres doidonas. A ginecologista Jen Gunter adverte: “Ainda não existem estudos sobre os efeitos a longo prazo da maconha no útero. Nesta dosagem, o THC pode ser muito prejudicial. Se a cólica menstrual for muito forte, as mulheres devem sempre consultar um médico primeiro.”

Atualmente, o produto está disponível na Califórnia e no Colorado (onde a maconha medicinal é legalizada). Além disso, apenas maiores de 21 anos podem comprar esta novidade. Enfim, seu alcance ainda é restrito, mas quem sabe o que acontecerá no futuro?! Talvez esta ideia se espalhe ao redor do planeta…

Vimos em http://www.naoacredito.com.br

Falando sobre isso

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*