Esta mulher se masturbou durante o parto. E você não imagina qual foi o motivo!

O nascimento de um filho é a experiência mais bela e, ao mesmo tempo, talvez a mais dolorosa que uma mulher possa experimentar. Mesmo que a alegria seja enorme, este momento geralmente não é descrito como algo “confortável”. Angela Gallo sabe disso. Essa mãe de dois filhos ficou em trabalho de parto por 45 horas quando seu primeiro filho nasceu e teve que tomar uma anestesia epidural. Ela parou de sentir dor, mas, infelizmente, também não pôde vivenciar planamente essa experiência única.

Angela não queria repetir isso num segundo parto. Então ela jurou que a próxima gestação teria um final diferente. E foi: o nascimento ocorreu em casa e quando ela finalmente entrou em trabalho de parto, ela optou por uma maneira inusitada de aliviar a dor. Angela explicou em seu blog: “O que faz com que o bebê entre, também faz com que ele saia!”

“Masturbação”, explicou Angela, “fez todo o sentido para mim enquanto eu tentava controlar as dores das contrações. A estimulação do clitóris funcionou como tratamento. Isso transferiu meu foco para a minha vagina, me dando energia. A dor se tornou muito mais suportável e tudo ficou mais fácil e agradável”.

Ela escreveu ainda: “Eu usei o meu instinto como analgésico.”

Desta vez, foram precisas apenas 6 horas para Angela segurar seu bebê em seus braços. A vantagem é que ela conseguiu passar pelo processo de maneira muito mais sorridente e descontraída. O método da masturbação funcionou bem para Angela, mas claro que isso não é uma regra geral.

Alguns leitores criticaram a decisão desta mãe, mas ela acredita que esse analgésico natural é o melhor e que cada um deve decidir por conta própria como dar à luz.

Esse método pode parecer estranho, mas funcionou muito bem para Angela. O mais importante é a mãe estar tranquila e poder recepcionar seu bebê no mundo com amor e atenção. E ela conseguiu isso. Esperamos que seus futuros filhos também nasçam nesse ambiente carinhoso e tranquilo.

Este é um site de noticias,curiosidades e tratamentos,ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.

Falando sobre isso

Leave a Reply