O norte-americano trans Kayden Coleman, de 29 anos, ficou surpreso ao saber que estava esperando uma filha dez anos após ter iniciado o processo de transição de gênero.

Na época em que descobriu a gravidez, Coleman tinha parado de tomar hormônios masculinos porque estava se preparando para realizar mastectomia – uma cirurgia de remoção dos seios.

Em entrevista ao site britânico “Daily Mail”, ele explica que certo dia acordou com dores no estômago e pediu para seu namorado fazer uma massagem. “Eu sentia como se tivesse um travesseiro no meu estômago, mas não tinha a menor ideia do que poderia ser”, contou.

Desconfiado, Coleman fez um teste de gravidez e a suspeita foi confirmada por um médico: ele estava “grávido” de uma menina, que foi batizada de Azaelia.

“Quando a segurei pela primeira vez finalmente caí na real. Sabia que as coisas nunca mais seriam as mesmas. Fiquei tão feliz de finalmente ver seu rostinho”, disse Kayden.

Reprodução / Mirror

Hoje a criança está com quase dois anos de idade e o pai afirma ter superado uma tensa fase de depressão pós-parto e difíceis críticas e comentários de familiares e amigos. “Nós somos mais que capazes de amar nossa filha como qualquer outros pais. Ela não será mais ou menos confusa ou sofrerá bullying por um dos pais ser trans”, defendeu.