Infecção urinária de repetição pode ser sinal de endometriose

Segundo a Associação Brasileira de Endometriose, de 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva podem desenvolver endometriose. Entre os sintomas que indicam a doença, um é menos conhecido, mas também merece a devida atenção: entenda a relação entre endometriose e infecção urinária.

Endometriose causa infecção urinária

A endometriose ocorre quando o tecido que reveste o útero internamente, o endométrio, passa para fora do órgão e se implanta na superfície que reveste os outros órgãos da cavidade abdominal.

O laço amarelo é o símbolo de combate à endometriose.

O ginecologista Nicolau D´Amico, do Hospital Samaritano, de São Paulo, explica que, em alguns casos, o endométrio pode chegar à bexiga, promovendo uma inflamação que faz com que esse órgão tenha dificuldade para se esvaziar e mantenha mais urina do que o normal em seu interior.  Esse quadro predispõe a infecção urinária, mas é possível também que não exista infecção urinária de fato, apenas sintomas similares aos dela.

A infecção urinária de repetição estará associada à endometriose quando ela for cíclica e ocorrer sempre no período menstrual, momento em que o tecido uterino tem seu maior crescimento.

Diagnóstico da endometriose

O ginecologista Nicolau explica que a endometriose é uma doença que se esconde e, por isso, é de difícil diagnóstico. “Muitas vezes não é possível detectá-la olhando por dentro da bexiga, pois a endometriose se instala de fora para dentro”.

Informações como a presença de outros sintomas e seu aparecimento na época da menstruação são valiosas. Elas ajudarão o médico a diagnosticar a doença e recomendar o melhor tratamento. Quanto mais cedo notadas, mais precocemente a endometriose poderá ser tratada.

Tratamento

O especialista explica que inicialmente deve ser feito um exame de urina para detectar se há germes nas vias urinárias e para que a infecção seja tratada. Caso o problema seja decorrente da endometriose, o médico indicará o melhor tratamento, que costuma ser feito através da cirurgia de laparoscopia.

Também é possível tratar a expansão do tecido uterino com medicamentos, mas quando o órgão afetado é a bexiga, a resposta aos remédios costuma não ser satisfatória.

No entanto, os sintomas mais comuns da endometriose também incluem:

  • Dor na barriga e na bacia;
  • Dor durante ou após o contato íntimo;
  • Dor devido ao defecar ou ao urinar;
  • Dor no fundo das costas;
  • Sangramento abundante durante a menstruação;
  • Sangramento entre períodos menstruais;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Fadiga e cansaço excessivo;
  • Náuseas e vômitos.

Os sintomas de endometriose surgem ou agravam-se durante a menstruação, mas a intensidade da dor não indica a gravidade da doença, pois mulheres com endometriose leve podem apresentar dor severa, enquanto outras com endometriose avançada podem nem apresentar sintomas. Assim, a melhor forma de identificar a endometriose é fazer o exame pélvico ou a ultrassonografia transvaginal no ginecologista.

A endometriose pode surgir nos ovários, no intestino, na bexiga ou na parede externa do útero, por exemplo, mas não existem sintomas específicos de cada tipo de endometriose. Por isso, caso a mulher sinta dores muito fortes durante a menstruação, deve consultar o ginecologista para diagnosticar o problema e iniciar o tratamento adequado.

Vimos em http://www.bolsademulher.com

Falando sobre isso

Leave a Reply