Jovem de 14 anos com doença grave decide optar pela eutanásia

A norte-americana Jerika Bolen, de 14 anos, foi diagnosticada com atrofia espinhal com apenas oito meses de idade. A doença é degenerativa e afeta os nervos responsáveis pelo controle dos movimentos. Por conta disso, ela vive em uma cadeira de rodas e passa 12 horas por dia ligada a um ventilador que assegura sua respiração.

Depois de passar por dezenas de cirurgias, a adolescente tomou uma difícil decisão e irá optar pela eutanásia. Após muita conversa com sua família, a garota decidiu pela prática, que será realizada em agosto deste ano.

“Se ela estiver em paz com isso, eu vou ter que achar um jeito de ficar em paz também”, disse a mãe da garota, Jen Bolen. “Em 14 anos ela batalhou mais pela vida do que a maioria dos adultos jamais precisará. Ela é capaz de decidir por seu corpo e suas dores”.

Em seus últimos meses de vida, Jerika irá aproveitar o verão, viajará com o pai e depois ficará ao lado de sua mãe. A garota diz que está feliz e triste com sua decisão. Ela acredita que não tem qualidade de vida para seguir lutando (hoje ela só tem forças para mover as mãos), mas fica preocupada ao pensar como ficará sua mãe.

No Brasil, a prática da eutanásia é ilegal e considerada antiética pelo código de medicina. Qual é sua opinião sobre o assunto?

A adolescente Jerika Bolen

Créditos: Reprodução / Facebook

A adolescente Jerika Bolen

A adolescente Jerika Bolen

Créditos: Reprodução / Facebook

A adolescente Jerika Bolen

A adolescente Jerika Bolen

Créditos: Reprodução / Facebook

A adolescente Jerika Bolen

A adolescente Jerika Bolen

Falando sobre isso

Leave a Reply