Mãe faz desabafo sobre mastite em rede social e relato viraliza

A britânica Rami Peers, 24 anos, tem o hábito de compartilhar nas redes sociais sua experiência com a maternidade . Recentemente, ela publicou um desabafo relatando as dificuldades da amamentação e uma mastite que enfrentou ao amamentar o filho, Rudy, de um ano.

“Nunca senti tanta dor. Eu temia cada mamada, mas persisti com lágrimas nos olhos, até que eu estivesse curada (ninguém me ensinou que amamentar poderia ser doloroso)”, escreveu. Rami relata que amamentar não foi nada fácil e, depois de tanta dor, ela acabou desenvolvendo mastite – inflamação da mama – , e precisou ser internada.
“Lembro-me de acordar às 3h da madrugada, colocar meu roupão e tentar alimentar o meu filho. A dor era excruciante. Eu tremia e suava. Às 5h da manhã, acordei meu namorado e disse a ele que eu achava que precisava ir ao hospital”, escreveu. Depois de persistir e tentar aguentar a dor por mais algumas horas, Rami cedeu e foi ao hospital. Lá, ela descobriu que estava com a inflamação e passou duas noites internada, sem poder amamentar o bebê.

A britânica relata que durante esse tempo no hospital descobriu que outras mulheres também enfrentavam problemas na hora de amamentar e acabavam recorrendo a fórmulas infantis . Rami conta que percebeu que a causa para isso era a falta de informação. Muitas mães, assim como ela, não receberam orientações suficientes e sofriam no momento da amamentação.

“O meu ponto é a falta de apoio e educação em torno amamentação. Isso é terrível. Refiro-me à educação geral, aos fundamentos do aleitamento materno, aos problemas que podem surgir, o que fazer, como detectá-los e como saná-los”, afirmou.
A mãe finalizou a postagem dizendo que amamentar é um processo de aprendizado. “O aleitamento materno é difícil, precisa ser ensinado e precisa ser aprendido. Assim como caminhar, falar, ler e escrever – pode ser algo natural, mas nem sempre vem naturalmente. E isso é o que eu deveria saber, mas não sabia”, escreveu.

Repercussão
O desabafo publicado pela britânica teve grande repercussão nas redes sociais. Muitas mulheres se identificaram com os problemas enfrentados pro Rami e relataram as experiências que tiveram com a mastite. Além disso, a maioria das internautas concordou com a falta de informação a respeito do tema.

Postagem original:

This is mastitis. After hitting the 1 year breastfeeding mark last Sunday I felt compelled to share my story. Breastfeeding did NOT come easy for me. My milk came in after 5 days. I wasn't aware that it could take that long, I didn't even necessarily know what "milk coming in" meant. (Nobody ever taught me.) I was the only mother breastfeeding on my ward. One women did try to breastfeed, but switched to formula after 12 hours because she "had no milk" (nobody taught her either.) While the other babies slept with full bellies, my son screamed and cried attached to my breast through the night. (What was cluster feeding? Nobody told me) When I got home, problems started to arise-my nipple literally cracked in half. I have never felt such pain, I dreaded every feed, but persisted with tears in my eyes until I was healed. (Nobody taught me that breastfeeding could be painful, nobody taught me what a good latch looked like) When feeding my son out in public I would either go to the bathroom or pump at home and feed him with a bottle. Because I felt embarrassed and as though I would make others uncomfortable. This resulted in clogged ducts and engorgement. (I feed freely in public now, and have done for a long time. Fuck this backwards society!) Then came mastitis. I remember waking up at 3am shivering, putting on my dressing gown and extra blankets and trying to feed my son. The pain. It was excruciating. I was shaking and sweating but freezing to my bones. At 5 am I woke up my boyfriend and told him I thought I needed to go to the hospital. We got my stepdad, a doctor, he took my temperature and said it was slightly high, but to take a paracetamol and try and sleep. 7am comes, I've had no sleep, and now I'm vomiting, he takes my temp again. 40 c. I had developed sepsis overnight. This was because I was not able to recognise the more subtle signs of mastitis (as I had seen no redness that day) I was rushed to resus, given morphine, anti sickness and the strongest antibiotics they could give, and separated from my baby for two nights. I was Heartbroken. Continued in comments…

A post shared by MamaClog (@mamaclog) on

Vimos em meninadeargola.com.br

Falando sobre isso

Leave a Reply