Morcegos-vampiros brasileiros estão se alimentando de sangue humano

Uma espécie de morcego vampiro a qual acreditava-se que sua dieta era baseada apenas no sangue de aves desenvolveu gosto pelo sangue humano, de acordo com um relatório publicado na revista Acta Chiropterologica. A descoberta levanta algumas preocupações importantes na área da saúde, já que os morcegos são conhecidos como transmissores de raiva.

Três espécies de morcegos-vampiros são conhecidos por ter uma dieta baseada exclusivamente em sangue. Desdes, o Desmondus rotundus e o Diaemus yungi são considerados como “pouco exigentes” na hora de escolher o seu alimento. Já o Diphylla ecaudata tem um paladar mais exigente: até o momento se pensava que eles se alimentavam apenas do sangue gorduroso de aves selvagens, evitando o sangue de mamíferos – ricos em proteínas.

No entanto, quando pesquisadores analisaram o DNA existente nas fezes do Diplylla ecaudata do Parque Nacional do Catimbau (PE), descobriram traços de sangue humano em 3 das suas 15 amostras. Esta não é a primeira vez que são encontrados registros de morcegos se alimentando de sangue humano, mas curiosamente contradiz estudos anteriores que sugeriam que esta espécie de morcego prefere morrer de fome ao invés de beber o sangue de mamíferos.

Em um estudo, os animais continuamente recusaram o sangue de gado oferecido na ausência de quaisquer aves para se alimentar. Alguns até mesmo morreram de fome.

Os resultados desta nova pesquisa indica que os morcegos são mais versáteis em sua capacidade de alimentação do que se pensava, ao mesmo tempo que destaca o impacto que a invasão humana está tendo no habitat dos animais.

O desmatamento e a caça estão destruindo as populações de aves selvagens. Em resposta, os morcegos estão tendo que procurar outras fontes de alimento, e alguns estão se alimentando de seres humanos que dormem em locais a céu aberto ou se esgueirando por janelas abertas – assim como os vampiros reais das nossas obras de ficção.

Este é um site de noticias,curiosidades e tratamentos,ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.

Falando sobre isso

Leave a Reply