Mulher teve seis gêmeos no intervalo de 2 anos: o que pode ter elevado as chances?

Só quem já teve um bebê sabe como é grande o desafio de dar conta de todas as tarefas que envolvem os cuidados com o pequeno. Agora, imagina ter que cuidar de cinco ao mesmo tempo? Esse é o desafio da americana Danesha Couch, de apenas 20 anos, que no intervalo de 26 meses deu à luz três pares de gêmeos (no primeiro parto, um deles acabou morrendo).

A gravidez de gêmeos é um evento raro na reprodução humana. Mas, herança genética, idade, etnia e técnicas de reprodução assistida são fatores que podem aumentar as chances de uma mulher ter uma gravidez de gêmeos.

É possível engravidar mais de uma vez de gêmeos?

Em um intervalo de 26 meses, Danesha teve 6 filhos, todos eles oriundos de gestações gemelares.

Danarius e Desmond foram os primeiros a nascer, em abril de 2014. Os bebês nasceram prematuros e, infelizmente, um deles não resistiu.

Pouco tempo depois, a americana conheceu seu atual marido e, em maio de 2015, Dalila e Davina nasceram.

Foi no final do mesmo ano que o casal se deparou com mais um teste de gravidez positivo e, mais uma vez, Danesha estava esperando dois bebês. “Quando Danesha deu à luz o primeiro par de gêmeos [do segundo relacionamento], nossas famílias ficaram muito animadas. Na segunda vez, ele disseram: ‘O que? São mais dois gêmeos?’”, contou o pai dos quatro últimos bebês, Jeffrey Pressler.

Darla e Delanie nasceram em 17 de junho de 2016, quando Danarius, o primeiro a nascer, tinha apenas 2 anos e 2 meses.

Fertilização natural

Em entrevista ao site da BBC, a mãe garantiu que todos as fecundações foram naturais, sem o uso de nenhum tipo de tratamento para engravidar.

A situação rende até piadas na família. A avó materna brinca que Danesha tem sempre problemas em dobro. “Eles mudaram tudo. Estamos amadurecendo e trabalhando duro para fornecer o necessário para nossos filhos. Às vezes é difícil, mas Jeff e eu fazemos o nosso melhor. Eles são minha prioridade. Enquanto eu souber que meus filhos estão seguros, eu estou feliz”, comentou a mãe.

Gravidez de gêmeos: o que aumenta as chances?

Bebês gêmeos podem ser originados de duas maneiras. A primeira e mais comum é chamada de gestação bivetelina, situação em que o ovário recebe mais estímulo hormonal e libera dois óvulos no mesmo ciclo menstrual. Depois de fecundados por dois espermatozoides, eles dão origem a dois bebês que podem ter fisionomia e sexo diferentes.

Já no segundo tipo, a gestação univitelina, o ovário libera apenas um óvulo que, depois de ser fecundado por um espermatozoide, passa por um processo de multiplicação celular e se divide em dois embriões. Nesses casos, os bebês têm traços bem parecidos e são do mesmo sexo.

Embora essas situações sejam bem sejam raras, qualquer mulher pode, ao acaso, ter uma gestação gemelar. No entanto, de acordo com o ginecologista e obstetra Dr. Marcele Lima Escocard, do Rio de Janeiro, existem quatro fatores que aumentam as chances:

Herança genética

Mulheres com casos de gêmeos na família podem ter maiores chances de desenvolver uma gestação gemelar. Isto porque o evento pode ser marcado por fatores genéticos.

Idade

Mulheres com idade próxima dos 40 anos também podem ter suas chances aumentadas devido à maior produção hormonal comum nesse período, fator que pode estimular a dupla ovulação.

Etnia

A etnia também pode contribuir para uma gravidez gemelar. Estudos indicam que as mulheres negras, por exemplo, produzem maior quantidade do hormônio que estimula a ovulação e, por isso, têm maiores chances de, eventualmente, liberar dois óvulos a cada ciclo menstrual.

Técnicas de reprodução assistida

Já nos casos de reprodução assistida, a gestação gemelar pode acontecer por dois motivos: pelo uso de remédios que estimulam a ovulação e podem fazer com que o organismo libere dois óvulos em um mês ou então pela implantação de mais de um embrião no útero.

Vimos em vix.com

Falando sobre isso

Leave a Reply