Óleo de coco hidrata, mas não deve ser aplicado puro no cabelo

Produto age na estrutura do fio, promovendo sua tonificação e garantindo a hidratação

O óleo de coco tem inúmeros benefícios para o cabelo. Rico em vitamina E e ácidos graxos, ele é um poderoso hidratante que age na porção interna do fio, reconstruindo-o e fortalecendo-o. Ideal para cabelos secos e sem vida, o óleo é capaz de proporcionar brilho e maciez às madeixas, se usado da maneira correta.

Segundo explica a dermatologista Maria Fernanda Gavazzoni, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o óleo de coco age no córtex do cabelo, que é a porção interna da massa capilar, ou “estrutura do pelo”. “Quando a mulher faz chapinha, ela danifica a cutícula do fio e expõe o córtex, facilitando a fratura do pelo. Todos os tratamentos capilares têm por finalidade evitar essa quebra e melhorar a tonificação do fio. O óleo é um deles, pois aumenta a resistência do cabelo”, esclarece.

Óleo de coco X silicone

A especialista diferencia a ação do óleo de coco e a do silicone para cabelo. De acordo com ela, o último atua na cutícula do pelo, que é sua porção mais externa. O efeito é a sensação de fios mais macios instantaneamente. “O óleo de coco promove uma nutrição interna, sua ação é mais profunda. Diferente do silicone, ele não vai formar um filme ao redor do pelo e dar aquela sensação de hidratação momentânea. Seu objetivo não é lubrificação, pois ele é totalmente absorvido pelo fio”, descreve.

Como usar óleo de coco

Se aplicados puros no cabelo, os óleos vegetais – como o de coco – não produzem efeito algum. O ideal é buscar um cosmético que leve o ingrediente na composição

Justamente por conta disso, o produto, assim como todos os outros óleos vegetais, não deve ser aplicado puro no cabelo. “Ele não tem aderência. O óleo de coco pode ser usado em algum cosmético, como acessório. Ele deve estar dentre os componentes de uma máscara de hidratação, condicionador, shampoo, etc.”, afirma.

Porém, não basta apenas misturar algumas gostas do óleo em uma solução hidratante e aplicá-la no cabelo. Segundo explica Dra. Maria Fernanda, o produto sofre modificações na indústria para que seja integrado aos outros componentes, garantindo sua eficácia no tratamento.

“Todos os condicionadores e máscaras contêm algum tipo de óleo, em maior ou menor quantidade. A indicação é usar os produtos com maior concentração nos fios mais espessos, e os de menor concentração nos mais oleosos. No entanto, as indústrias não indicam os percentuais de óleo na embalagem, ou de qualquer outro componente”, afirma a dermatologista. “O mais indicado é testar os diferentes produtos e analisar seu resultado, observando se o cabelo ficou muito pesado ou oleoso”, recomenda.

Peça a indicação dos produtos mais adequados para sua hidratação caseira ao seu cabeleireiro ou dermatologista, bem como orientações quanto à frequência de uso. Tenha em mente que, se usados em excesso, o óleo de coco e as máscaras de hidratação podem provocar o efeito oposto ao desejado, ressecando e enfraquecendo os fios.

Vimos em bolsademulher

Falando sobre isso

Leave a Reply