Pelos pubianos protegem contra DSTs? Desvende esse e mais 5 mitos sobre eles

Apesar de ser uma opção bastante íntima e pessoal, a manutenção ou depilação completa de pelos pubianos também envolvem questões médicas e sanitárias. Independentemente de sua escolha, existem algumas informações que você precisa ter sobre eles. Confira 6 mitos relacionados aos pelos pubianos desvendados por especialistas ouvidos pela reportagem da revista “Women’s Health”:

Mito: Pelos pubianos protegem contra DSTs
Verdade: Apesar de poder proteger contra bactérias e coceiras na vagina, os pelos na região íntima não são capazes de barrar a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis. Somente o uso de camisinha evita o contágio com um contato sexual.

Mito: Pelos pubianos minimizam o prazer sexual
Verdade: Ao contrário do que muitas mulheres acreditam, os pelos não reduzem a fricção ou o contato com o pênis do parceiro e, portanto, não afetam o prazer na hora H.

Mito: Pelos pubianos têm a mesma cor que os cabelos
Verdade: Não existe esta relação e os pelos da região íntima são similares, na maioria das vezes, à coloração das sobrancelhas naturais.

Mito: Pelos pubianos crescem sem parar
Verdade: Ao contrário dos cabelos, os pelos só crescem até atingirem um determinado tamanho.

Mito: Pelos pubianos não devem ser removidos se você tiver pele sensível
Verdade: Se você sentiu desconforto ao fazer uma depilação completa, saiba que deva talvez mudar o método de retirada do pelo, já que somente a remoção não causa qualquer tipo de problema.

Mito: Homens preferem mulheres sem pelos pubianos
Verdade: Isso depende muito de homem para homem e não existe um consenso, mas apenas uma questão de preferências pessoais.

Vimos em bolsademulher

Falando sobre isso

Leave a Reply