Pergunta de Junior para sexóloga Laura Muller repercute na web

A questão de Junior sobre métodos anticoncepcionais provocou reações fortes nas redes sociais e muito apoio do público feminino.

No Altas Horas de sábado (22), Junior Lima, irmão de Sandy, apresentou seu projeto novo de música eletrônica, o Manimal. Mas foi um outro trecho do programa que acabou chamando mais atenção do público nas redes sociais.

Em uma discussão (saudável, por sinal) com a sexóloga Laura Muller, o cantor e instrumentista decidiu deixar bem claro uma opinião sobre pílula anticoncepcional. Depois da resposta da especialista, ele retrucou e contou uma história pessoal sobre o assunto. O pequeno debate provocou repercussão nas redes sociais e muitos elogios à postura de Junior em relação ao assunto.

A conversa começou com uma pergunta de Junior a Laura:

– Falando sobre métodos anticoncepcionais, sobre tomar a pílula… Hoje em dia existe uma discussão forte sobre machismo. Isso me gera uma pergunta. O anticoncepcional, o comprimido, é uma dose de hormônios que a mulher vai receber diariamente por anos na vida dela. Isso pode trazer consequências. Existe outro método que pode ser aliado à camisinha que pode ser uma alternativa à mulher? Por que cabe à mulher se encher de hormônios? Isso não é um pouco de machismo?

– Faz muito tempo, décadas, que se pesquisa anticoncepcional masculino. O método mais eficaz de se evitar gravidez são os métodos anticoncepcionais. Hoje, os médicos prescrevem pílulas supermodernas, que não são iguais às dos anos 60. Então os médicos optam por baixa dosagem hormonal. Mas infelizmente não existe uma pílula masculina ainda. Fica aí na mão da mulher.

Juliana Paes, outra convidada do programa, opinou:

– A mulher tá lascada mesmo.

Junior, então, continuou a argumentar:

– Em relacionamentos mais estáveis, talvez seria interessante buscar outros métodos para aliviar a mulher disso. Eu vi minha esposa, quando ela parou de tomar anticoncepcional, a vida dela melhorou muito.

– Mas tem mulheres que tomam a vida inteira e não faz mal – respondeu Laura.

Segundo a especialista, o mais importante é fazer acompanhamento médico para saber como usar a pílula.

– O maior segredo é a parceria com o médico – concluiu ela.

Vimos em vejasp.abril.com.br

Falando sobre isso

Leave a Reply