Por áudio de WhatsApp, pai descobre que padrasto estuprava filha

O pai de uma menina de 12 anos entregou à polícia áudios que comprovavam que ela era estuprada pelo padrasto. O casso ocorreu em Caldas Novas, Goiás. As mensagens do WhatsApp foram apresentadas pelo delegado Fernando Barbosa Martins, nesta terça-feira (14).

Após a denúncia, Weber Aparecido, de 45, anos foi preso, juntamente com um amigo, o personal trainer Wellington Soro, 27, que é também suspeito de participar dos abusos.

O acusado era companheiro da mãe da menina por cinco anos. Ele é suspeito de acusar da criança desde que ela tinha 10 anos de idade. O delegado do caso contou que o homem havia abusado da menina na frente do personal trainer, tendo o ameaçado de denuncia-lo, caso não “aliciasse a menina pra ele”.

O pai dadescobriu o abuso em janeiro passado, quando recebeu a menina em Novas Crixás, durante as férias. Weber pedia a menina fotos nuas e quando o pai descobriu foi tirar satisfação com o padrasto, sendo ameaçado de morte por ele.

A mãe também passou a ser alvo de ameaças do homem. “O padrasto passou a ameaçar a mulher e a adolescente de morte se elas não voltassem para Caldas. Como elas não voltaram, ele chegou a viajar para ir atrás das duas. O prendemos quando ele se preparava para matar a mãe da menina”, declarou.o delegado

Em um dos áudios para a criança, ele diz: “Cadê você, menina, aparece. Eu quero quatro fotos, manda logo que estou com pressa. Rapidinho, eu quero elas. Não é pra raspar, eu quero do jeito que tá (sic)”.

Weber Aparecido será enquadrado em crime de estupro de vulnerável, aliciamento de menor e mediação para lasciva de outrem.

Já o personal trainer Wellington Soro responderá por estupro de vulnerável e aliciamento.

Este é um site de noticias,curiosidades e tratamentos,ele não substitui um especialista.Consulte sempre seu médico.

 

Falando sobre isso

Leave a Reply