Raul Gazolla não sentiu dor no peito ao infartar, mas teve dois sintomas importantes

Apesar de manter uma alimentação balanceada, praticar atividade física e estar longe de ser sedentário, o ator Raul Gazolla já sofreu 3 infartos. Recentemente, porém, o global revelou que, da primeira vez, ele não apresentou o sintoma mais conhecido do problema: dor no peito.

Apesar de comum, ele não é o único indicativo do infarto, que costuma vir acompanhado de outros sinais provocados pela falta de circulação sanguínea. Além disso, a alteração cardíaca pode dar sinais até 1 mês antes de acontecer.

Infartos de Raul Gazolla

Em entrevista à revista GQ, o ator disse que, da primeira vez, sequer percebeu que estava infartando, pois não sentiu dores no peito. “No primeiro, não sabia que era infarto. Não poderia imaginar. Não senti dor no peito, em lugar nenhum”, relembra o artista, indicando os únicos sintomas que teve: “Só fiquei muito tonto e vomitei.”

Gazolla só percebeu a gravidade do problema quando a médica checou seus batimentos cardíacos. “Eu estava com menos de 30 [batimentos] por minuto. Ela disse: ‘Vamos internar, pois estamos perdendo o rapaz’. O rapaz era eu!”, comenta.

Das outras duas vezes, o ator, que é faixa preta e campeão mundial de jiu-jítsu, infartou durante treinos de alta intensidade.

“Os outros dois que eu tive aconteceram por estar treinando muito forte o jiu-jítsu e passar de 180 batimentos. O médico não me disse que não poderia passar disso… Ele falou que eu teria vida normal”, relembra sobre a orientação incorreta que recebeu.

Sintomas de infarto em homem

#Repost @gloriafperez ・・・ Gazolla, que é faixa preta e campeão de judô faz Alan, o treinador de Jeiza. E a preparadora é nada mais nada menos que a Érica Paes! #aforcadoquerer #2017 🙌🏾

A post shared by Raul Gazolla (@rgazolla) on

Apesar de as pessoas associarem infarto apenas à dor intensa e queimação no peito, também são sintomas da intercorrência vômito, náuseas, suor frio, falta de ar e palidez.

“Estes são sintomas típicos de angina, que é a dor provocada pela falta de circulação no coração que causa o infarto. Contudo, o quadro só pode ser diagnosticado com exames”, explica o coordenador médico do departamento de emergência do HCor Edgard Ferreira.

Equivalente isquêmico: infarto sem dor

Quando a pessoa sofre um infarto sem sentir dor no peito, como no caso de Gazolla, é dado o nome de equivalente isquêmico.

“Se a pessoa tem as alterações, mas não o sintoma de dor, já existe a suspeita de uma forte mudança na circulação sanguínea do coração e ela precisa ir para o hospital”, explica Ferreira.

Infarto sem dor é raro?

Ao contrário do que muita gente pensa, o cardiologista comenta que não é raro alguém infartar sem sentir dor. “De 30 a 35% dos diabéticos não têm dor quando infartam, porque a enervação das células do músculo estão alteradas por causa da diabetes. É como se eles perdessem a sensibilidade destas células do coração”, detalha o especialista.

Queda na frequência cardíaca é sintoma?

No caso de Raul, ele também teve uma queda brusca nos batimentos cardíacos. De acordo com o coordenador do HCor, este é um indicativo de que o infarto compromete a atividade de comando elétrico do coração e isto desregula a circulação sanguínea.

“Se a frequência cardíaca despenca, baixa a pressão arterial, a circulação, o fluxo de sangue e isso pode provocar tontura e até desmaio. Ou seja, a tontura é uma repercussão do infarto”, comenta o cardiologista.

Por outro lado, queda nos batimentos cardíacos não é necessariamente sinônimo de infarto. O cardiologista ressalta que 85% das paradas cardíacas provocadas por infartos têm como causa a fibrilação ventricular.

Nestes casos, o coração fica vibrando e não consegue mais contrair adequadamente. Quando isto acontece, o paciente precisa de uma massagem cardíaca de urgência e do uso de desfibrilador.

“Quando ocorre a fibrilação ventricular, a pessoa está desmaiada em parada cardíaca. Se em oito minutos ela não receber a massagem e, em seguida, tomar o choque, a chance de recuperá-la é praticamente zero”, explica o especialista.

Vimos em saudedamulher

Falando sobre isso

Leave a Reply