Risco de câncer de carne processada nem se compara ao do cigarro. Entenda

Nesta semana, a Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgou uma lista de alimentos e substâncias potencialmente cancerígenos, entre eles, a carne processada e o cigarro. A proximidade desses dois alimentos fez muita gente acreditar que o bacon pode fazer tanto mal quanto o cigarro. Entenda a seguir por que essa associação não está correta.

Carne processada causa câncer

A lista foi elaborada pela OMS com base em um estudo feito pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer, que faz parte da organização. Foram analisados mais de 800 estudos que relacionam hábitos alimentares com 12 tipos de câncer.

Bacon não é saudável, mas seus efeitos não foram comparados ao do cigarro.

Um dos resultados encontrados foi que a carne processada – como o bacon, a salsicha e o presunto – são alimentos causadores de câncer, pois há evidência suficiente para dizer que carne processada causa câncer colorretal.

Ainda de acordo com a revisão da OMS, comer 50 gramas de carne processada por dia todos os dias aumenta em 18% as chances de desenvolver câncer colorretal.

Por que carne processada não faz tão mal quanto cigarro

Ao ser classificada como comprovadamente causadora de câncer, a carne processada passa a fazer parte de um grupo de substâncias que inclui o cigarro. No entanto, isso não iguala o prejuízo do seu consumo ao malefício causado pelo tabagismo. Na verdade, a OMS nem sequer comparou o risco de um e de outro em seu relatório.

Em outra publicação, a organização cita que os fumantes têm o risco de câncer de pulmão até 10 vezes maior que o normal e ainda que o cigarro é responsável por cerca de 80% de todos os casos de câncer de pulmão, valores muito diferentes dos encontrados para a carne processada.

Vimos em http://www.bolsademulher.com

Falando sobre isso

Leave a Reply