Sabia que você pode ter gonorreia na garganta e que bochecho ajudaria a prevenir?

A gonorreia pode ser transmitida tanto pelo sexo vaginal e anal quanto oral. Por isso, em muitos casos ela acaba se alojando na garganta, de onde pode ser passada para outros locais. Para impedir esse ciclo, pesquisadores australianos estão avaliando a eficácia de antissépticos bucais no combate à gonorreia faríngea.

Antisséptico contra gonorreia: como funciona?

A gonorreia é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que pode ser passada tanto pelo sexo vaginal e anal quanto oral. Ela pode, portanto, se alojar na garganta, onde fica sem despertar sintomas. Apesar de se manter silenciosa na faringe, a bactéria pode ser transmitida para outra pessoa.

Pensando em métodos para diminuir a incidência de Neisseria gonorrhoea nessa região, pesquisadores australianos, da Universidade de Monash, estão testando a efetividade de antissépticos bucais na eliminação da bactéria.

A primeira parte do estudo, publicada pela rede de notícias BBC, dividiu 58 homens – homo e heterossexuais – com níveis detectáveis de gonorreia na garganta em dois grupos.

Metade dos homens deveria fazer gargarejos com água e sal por um minuto, enquanto os outros deveriam usar um antisséptico oral para fazer os bochecos.

Cinco minutos depois de fazer isso, eles passaram por novos testes de mensuração da quantidade da bactéria, e foi descoberto que o gargarejo com antisséptico diminui significantemente a concetração.

O achado ainda é uma hipótese que precisa ser confirmada por estudos maiores. O próximo passo dos pesquisadores é fazer um estudo com um acompanhamento mais longo, de três meses. Caso essa ação seja confirmada, o produto poderá servir, em níveis populacionais, para que as taxas de infecção diminuam.

Quais são os riscos da gonorreia

A gonorreia pode causar sintomas como corrimento, dor abdominal baixa, sangramento, vermelhidão e dor ao urinar. Quando a infecção é faríngea, os sintomas são mais raros, mas podem aparecer com garganta seca e machucados na região.

Como prevenir

Como outras DSTs, a infecção pela gonorreia pode ser impedida pelo simples uso do preservativo durante as relações sexuais. Isso vale também para o sexo oral, justamente a modalidade que leva a bactéria para a faringe. Quando ele for realizado na mulher, uma possibilidade é cortar o preservativo masculino e posicioná-lo sobre a vulva.

Tem tratamento?

A gonorreia pode ser tratada com antibióticos, no entanto, recentemente foi desoberto um tipo de Neisseria gonorrhoeae resistente à azitromicina, um dos antibióticos usados para tratar a DST. A outra opção disponível atualmente para combater essa doença é a ceftriaxona. No entanto, há um grande temor na comunidade científica que a bactéria se torne resistente a ela também.

Vimos em vix

Falando sobre isso

Leave a Reply