Segurar xixi e mais 9 coisas “inocentes” que você faz e põem sua saúde em risco

Não segure o xixi, pare de roer unhas, tire a mão dos olhos. Todo mundo já ouviu dos pais os ensinamentos, mas muitas vezes acabamos levando maus hábitos para a vida adulta, mesmo sem perceber. E saiba que as “broncas” têm fundamento e continuam sendo recomendadas por médicos. Conheça coisas “inocentes” que você faz e põem sua saúde em risco:

Segurar o xixi

Segurar por muito tempo o xixi pode aumentar o risco infecções do trato urinário, que depois só poderão ser tratadas com antibióticos. Isso acontece porque a urina ajuda a limpar a uretra, onde se acumulam bactérias. O hábito de evitar idas constantes ao banheiro, portanto, pode comprometer essa higienização.

Não evacuar fora de casa

Segurar as fezes só porque não está no seu banheiro pode fazer com que as fezes retrocedam de uma porção mais final do reto para o segmento acima, chamado cólon sigmoide. Essa parte do intestino é capaz de absorver a água das fezes, fazendo com que, no próximo estímulo, elas cheguem mais ressecadas ao reto. Hemorroidas, doenças no cólon, hérnias e até mesmo rotura de aneurismas cerebrais podem ser resultados de esforço exagerado ao expelir fezes ressecadas.

Usar calcinha de tecido sintético

O conselho de médicos para dar preferência a calcinhas de algodão muitas vezes parece banal, mas deveria ser seguido sempre. Peças sintéticas não permitem a respiração natural da vagina e, abafada, a área se transforma mais atraente para fungos e bactérias. Além disso, elas atrapalham a proteção natural da região íntima e, assim, causar infecções.

Usar calça jeans muito apertada

Apostar na peça justa constantemente pode prejudicar a circulação sanguínea que leva a uma piora da aparência de celulite e varizes, promove dores nas costas, falta de ar e até corrimento vaginal.

Esfregar os olhos muito forte

Coçar os olhos com muita força pode trazer prejuízos e, esfregar a região, pode causar até mesmo uma deformação da córnea, desencadeando problemas como astigmatismo e deixar a parte frontal dos com formato cônico. Além disso, o hábito pode provocar o descolamento de retina e hemorragias.

Ficar muito tempo sentada em má postura

Permanecer sentada muito tempo de forma desleixada pode provocar problemas de coluna, dores musculares e comprometimento de articulações e respiração. Ao sentar, deixe os calcanhares apoiados no chão e mantenha a coluna apoiada e relaxada no encosto da cadeira. De tempos em tempos, procure se levantar e fazer uma breve caminhada para buscar um copo de água ou para a pausa do café.

Comer na frente da TV

Além de provocar aumento de peso, pois a falta de atenção aos alimentos e a garfadas atrapalha a saciedade, fazendo com que você coma mais, mesmo sem vontade, fazer refeições na frente da TV ainda causa desconfortos gástricos, azia, dores abdominais, queimação e gases.

O problema pode ser olhar apenas com um olho para a tela

Mexer no celular na cama

Além de comprometer o sono, levar o celular para a cama pode até provocar uma cegueira temporária, dependendo da posição e da maneira que você usa o aparelho. Pesquisadores já identificaram casos em mulheres e explicam por que o fato ocorre e o que fazer para evitar. Conheça aqui detalhes das histórias e aprenda a proteger a visão.

Ficar com o biquíni molhado

Passar muito tempo com a peça úmida quando você sai da piscina e do mar aumenta as chances de proliferação de bactérias e fungos na região íntima, já que a umidade e o calor são ambientes propícios para a proliferação que pode causar micose na virilha, infecção urinária e até mesmo candidíase. O hábito ainda é um dos maiores responsáveis pela vulvo vaginite, também conhecida como vulvite ou vaginite, uma inflamação ou infecção da vulva e da vagina

Roer as unhas

O hábito que pode aparecer entre adultos, jovens e até crianças atrapalha a saúde porque quando uma pessoa leva as mãos à boca, raramente elas estão higienizadas, o que pode aumentar as chances de aparecimento de doenças causadas por bactérias, infecções nas unhas, problemas dentais, entre outros.

Vimos em bolsademulher

Falando sobre isso

Leave a Reply