Será que você é um “candidato” a ter tendinite? Descubra

Flexionar, estender e até girar: graças aos tendões o corpo humano é capaz de tantos movimentos. Essas estruturas fibrosas são as responsáveis por ligar os músculos aos ossos e permitir a locomoção, mas quando usadas da maneira errada, surge uma doença muito comum: a tendinite.

tendinite: o que é?

A médica Gabriela Rocha Lauretti, chefe da clínica de dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, explica que a tendinite é a inflamação do tendão. Existem vários tendões no corpo humano e qualquer um pode desenvolver o problema.

O que causa tendinite?

Por ser o tendão o ponto mais frágil na ligação entre uma estrutura forte, o músculo, e outra rígida, o osso, grande parte da tensão colocada sobre esse sistema acaba afetando-o.

Essa sobrecarga costuma ser causada pelos esforços feitos repetidamente, por exemplo: uso constante do computador, do teclado e do mouse sem cuidado com o posicionamento do pulso ou mesmo a prática diária de um esporte. Se você passa horas demais no computador, seja em casa ou no trabalho, saiba que você é um candidato a ter este problema, cada vez mais frequente. Porém, devemos estar atentos a outras causas. “É comum que tenistas tenham a epicondilite lateral, que é a inflamação dos tendões do cotovelo”, explica a doutora Gabriela.

Tendinite de ombro, cotovelo e outras articulações

Qualquer tendão do corpo humano pode ter essa inflamação, porém, com frequência, o problema surge nos ombros, cotovelos, punhos, joelhos e tornozelos, justamente porque são essas articulações as mais expostas aos esforços repetitivos.

Sintomas

Os primeiros sintomas da tendinite são inchaço no tendão, dor e vermelhidão local. Pode também haver dificuldade em movimentar a área afetada em função da sensação dolorosa.

Tratamento da tendinite

Para cada fase da doença existe um tipo de tratamento para aliviar a dor. “Na fase inicial, também chamada de fase aguda, é preciso repouso da parte do corpo afetada, anti-inflamatórios e analgésicos por via oral”, explica a especialista. “Outro método que pode ser utilizado é o TENS, um tipo de eletroestimulação feito sobre a pele com o objetivo de amenizar a dor”.

Aliar sessões de fisioterapia ao uso de Tanyx é uma forma de combater a tendinite

TENS, sigla para Transcutaneous Electrical Nerve Stimulation, uma tecnologia bastante usada em hospitais e clínicas, age efetivamente na redução da dor por meio de estímulos nas fibras nervosas. Uma nova versão dessa tecnologia atende pelo nome Tanyx, e agora pode ser usada em casa.  Uma das principais vantagens deste dispositivo portátil e descartável seria a diminuição da necessidade de remédios analgésicos, chegando mesmo a substitui-los.

Na fase crônica da tendinite, a recomendação da médica é utilizar o Tanyx, evitando o uso indiscriminado de analgésicos. Também aconselha, em ambas as fases, a procurar um fisioterapeuta, profissional habilitado a recomendar exercícios, alongamento, massagens e outras técnicas de tratamento

Vimos em:bolsademulher

Falando sobre isso

Leave a Reply