Tênis infantil explode e fica totalmente destruído

Uma família do estado norte-americano do Texas levou um grande susto no início deste mês. Os pais de uma criança de aproximadamente 2 anos foram surpreendidos com um incêndio ao abrirem a porta do carro. O fogo estava localizado no banco de trás do veículo e, ao que tudo indica, começou por meio de uma explosão do calçado favorito do filho, um tênis do tipo pisca-pisca.

“Eu apenas agradeço que o meu filho não estava usando os tênis no momento. Eu não sei se ele seria capaz de me dizer que os pés estavam esquentando e não acho que ele conseguiria tirar o sapato sozinho”, disse a mãe da criança, Jovan Virag, em entrevista ao KHOU 11 News.

Qual é o perigo desses tênis?

O jornal local comprou um par de tênis idêntico ao que pegou fogo e levou a um especialista para saber se o calçado, que possui uma bateria de lítio, poderia realmente ter iniciado o fogo.

Cam Cope, presidente da Auto Fire and Safety Consultants, uma empresa especialista em investigação de acidentes, disse que, mesmo com uma bateria pequena, o calçado teria, sim, energia suficiente para iniciar um incêndio. “Eles são feitos na China e lá a fiação é muito, muito pequena. Quanto menor o fio, maiores são as chances de se ter problemas”, explicou.

Para evitar o superaquecimento, o especialista recomenda nunca deixar este tipo de calçado dentro do carro, que esquenta muito, e ressalta a importância dos pais verificarem com frequência a temperatura dos sapatos quando estiverem nos pés dos filhos. “Às vezes, a criança pode não perceber o calor. Mas, se você tocar os calçados poderá senti-lo. Geralmente, o tênis vai aquecer durante algum tempo, antes de inflamar”, acrescentou.

O calçado, que foi comprado no site Payless, não é mais encontrado na página da empresa. Em nota, a Payless disse que prioriza a segurança e que já está em contato com a família e autoridades competentes para entender melhor as circunstâncias  e caus
as do incêndio.

“Nós não vamos comprá-los mais. Isso é certo”, declarou o pai da criança, Attila Virag.

Vimos em crescer

Falando sobre isso

Leave a Reply