Unhas fortes: conheça os cuidados recomendados para fortalecê-las

se suas unhas quebram, descamam ou mudam de cor e textura com frequência, atenção. Esses são sinais de que elas estão fracas – e provavelmente há algo de errado com o seu organismo ou seus hábitos diários. “A questão pode estar relacionada ao uso do mesmo esmalte por um longo período, à manipulação excessiva de produtos de limpeza sem proteção, à carência de vitaminas na alimentação, a traumas físicos ou até a doenças sistêmicas, como anemia”, explica a dermatologista Silvia Zimbres, de São Paulo. Portanto, depois de descartar problemas de saúde com seu médico, coloque os cuidados a seguir em prática para garantir unhas sempre firmes e fortes.

Primeira etapa

Tudo começa com a retirada do esmalte antigo. Se você ainda usa acetona, alto lá! “Ela é eficaz, mas remove também parte da queratina presente na camada mais externa da unha, importante para protegê-la”, avisa a dermatologista Giana Campoi, de São Paulo. A opção menos prejudicial (mas ainda assim eficiente) são os lencinhos removedores. “Eles utilizam solventes não tóxicos e contêm glicerina e água, o que os torna oleosos, ajudando a hidratar cutículas e unhas”, explica Giana.

Preparo correto

Ao cortar as unhas, prefira o formato quadrado. “Arredondadas, elas encravam mais facilmente”, diz a dermatologista Apolonia Sales, do Rio de Janeiro. Na hora de lixar, faça movimentos suaves apenas nas bordas – nunca lixe a parte de cima. Se a superfície estiver áspera, use um polidor ou um esfoliante – sim, há opções específicas para unhas. A remoção da cutícula, você deve saber, não é recomendada pelos médicos. “Retirá-la pode provocar pequenos ferimentos – que se tornam porta de entrada para bactérias -, além de inchaço, dor e sensibilidade”, afirma a dermatologista Ligia Kogos, de São Paulo. O melhor, segundo a especialista,é usar, diariamente, cremes ou ceras próprios para a região ou, ainda, hidratá-la com um produto à base de ácido glicólico. “Assim, a pele extra fica fina e macia, quase imperceptível”, completa. Se ainda não estiver satisfeita com a aparência, empurre a cutícula delicadamente com uma espátula e elimine só o excesso com um alicate.

Esmaltação

A ideia de que é preciso ficar um tempo sem esmalte para a unha “respirar” é uma meia-verdade. “Se ela está saudável e forte, não há necessidade desse intervalo”, diz a dermatologista Márcia Pontes, do Rio de Janeiro. Porém, se estiver descascando ou quebrando com facilidade, faça uma pausa de ao menos 12 horas. “Nesse período, deixe agir um creme especial que contenha ureia, lanolina, pantenol, dimeticone, alfa-hidroxiácidos (AHA) e glicerina, substâncias hidratantes e fortalecedoras”, sugere Ligia Kogos. Depois, capriche na escolha da base: as que levam óleos naturais e ômega-6 e prometem fortificar são as melhores opções. A seleção do esmalte também exige critério. “Boa parte deles possui tolueno, formaldeído, dibutilftalato (DBP) e cânfora. Esses componentes garantem boa durabilidade e brilho, mas são grandes causadores de alergia”, explica Silvia Zimbres. A saída? Opte pelos hipoalergênicos ou por aqueles que tragam no rótulo os termos 4free ou 3free (livres, respectivamente, de quatro e três das substâncias citadas acima).

Divulgação

 

  1. Fortalecedor Ultra Force, DNA Italy, R$ 7*
  2. Base Grow Faster, Essie, R$ 38*
  3. Esfoliante Cuti-Treat, Pronails, R$ 76*
  4. Hidratante de Unhas Hydrate, Fórmula X, R$ 69*
  5. vimos em:mdemulher

Falando sobre isso

Leave a Reply