Você não está sozinho: artistas falam sobre saúde mental sem rodeios

Bipolaridade, Transtorno obsessivo-compulsivo, Depressão, Ansiedade. Essas são algumas doenças que afetam milhões de pessoas diariamente. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a quantidade de pessoas com transtornos mentais está crescendo de uma forma alarmante. No Brasil, 5,8% de sua população está deprimida e o país é o que tem maior prevalência de ansiedade no mundo.

Diante desses dados, é fato que não se pode ignorar a seriedade do problema e é preciso discutir essa questão. Alguns artistas tomaram a dianteira e falaram abertamente sobre sua saúde mental. O site Psicologia do Brasil fez uma compilação com os comentários mais pertinentes sobre o tema. Isso pode ajudar muita gente a identificar a doença em si, por isso, vamos reproduzir algumas das frases aqui.

Cássia Kiss

Ser bipolar é perder o controle. Você perde a paciência num nível mais agudo com os filhos, por exemplo. Vira meio bicho, sabe? Um medicamento e acompanhamento evitam que isso aconteça. Mas tomar medicamento não é o fundamental. Importante é o ambiente familiar. É ele que te torna doente.”

Selton Mello

Eu poderia estar mentindo aqui, falar que eu engordei 20 quilos para o papel [em Jean Charles], mas não, eu tava ruim da cabeça, estava vulnerável. É libertador poder falar sobre isso abertamente. Eu estou fazendo análise, coisa que eu nunca fiz na vida, e está sendo fabuloso”.

Paula Fernandes

É um choro que não cessa, um sono e um apetite que não voltam. A fase mais difícil é a que você está ignorante sobre o que está sentindo. Acha que vai morrer e não sabe o que está acontecendo. Outra fase é a em que você começa a melhorar, mas não acredita nisso até tomar confiança”.

Padre Marcelo Rossi

Achava que era frescura. Foram sete meses e 22 dias de depressão. Nunca cheguei a pensar em suicídio, mas cheguei a comer sem sentir o sabor.”

Fernanda Lima

Novela é uma pedrada. As pessoas não me perdoaram, foi porrada em cima de porrada. É difícil não entrar em depressão nessas horas. Eu me segurei muito na ioga, mas tive momentos de chorar no chão, deitada em posição fetal”.

Roberto Carlos

Não são só manias. É a questão do TOC, o Transtorno Obsessivo Compulsivo. Não se trata de se livrar dessa ou daquela mania, mas de tratar o problema como um todo. Determinadas coisas me angustiam hoje menos do que antes.”

Marina Lima

A depressão não é difícil de curar. A dificuldade, quando alguém entra em depressão, é achar que vai sair disso sozinho. É como quebrar um dedo e não tratar. Mas estamos vencendo o preconceito, o mundo está ficando esclarecido.”

Rita Lee

Vimos em curiosidadesdanet

Falando sobre isso

Leave a Reply