Você pode ter a Síndrome do Olho Vermelho sem saber. Descubra o que ela é

Olhos vermelhos, lacrimejamento, coceira, sensação de corpo estranho, queimação, fotofobia e visão borrada. Se você apresenta um ou mais desses sintomas, pode estar sofrendo sem saber da Síndrome do Olho Vermelho, condição que afeta 20% dos brasileiros, especialmente nos dias mais quentes.

Segundo o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, a síndrome pode estar relacionada à conjuntivite, alergia, inflamação da córnea ou olho seco. O tratamento é diferente para cada uma dessas doenças. Ainda de acordo com o médico, o órgão mais afetado pelos termômetros em alta é o olho. Isso acontece por causa das mudanças de hábito, maior evaporação da lágrima, queda da imunidade e proliferação de bactérias.

Além do tempo quente, o problema pode ser ocasionado pelo abuso de lentes de contato, ar condicionado e as viagens aéreas longas. Isso porque estes três fatores aumentam o risco de olho seco e inflamação.

A córnea tem a função de proteger o olho e absorve o oxigênio de que precisa diretamente do ar, não da corrente sanguínea como as demais estruturas do nosso corpo. Por isso, a má oxigenação acarreta sua inflamação, facilita a contaminação por bactérias e a formação de úlceras.

O dermatologista ressalta a importância de manter sempre as mãos limpas e evitar o compartilhamento de equipamentos de informática, maquiagem, toalhas e fronhas. Para garantir a produção de lágrima, o especialista diz que vale fazer uma dieta com pouco carboidrato, gordura e carne bovina, porém rica em vitaminas A e E, presentes em alimentos como as frutas, verduras e legumes, além da ingestão de ômega 3, presente em peixes, sementes de linhaça, nozes e algumas verduras.

Vimos em Bolsa de Mulher

Falando sobre isso

Leave a Reply